Reclamação sobre a demora na emissão da carteira de identidade em Santarém

Por Diene Moura

A carteira de identidade é o documento pessoal que não tem prazo de validade para se renovar. Porém, as autoridades recomendam que a renovação seja realizada, após cerca de 10 anos. No município de Santarém existem quatro pólos onde o cidadão pode solicitar a emissão do documento. São eles: Estação Cidadania, na Rui Barbosa; Polícia Civil, na Borges Leal; Centro de Assistência Social (Caec), na Sérgio Henn; e o Núcleo de Justiça.

Mesmo com  os pólos disponíveis para a população todos os atendimentos só são agendados por meios eletrônicos. Nas últimas semanas, o prazo estipulado no agendamento está gerando diversas reclamações, muitas pessoas não conseguem agendar e em outros casos o agendamento está marcado para daqui 1 ano. Como acontece com a moradora identificada como Adriana Santos, ela afirma que  a filha precisa tirar com urgência o documento para conseguir uma vaga em um programa que capacita jovens para o mercado de trabalho.

”Já faz dois meses que estou tentando agendar. A minha filha precisa urgente tirar a segunda via e só conseguir vaga para maio de 2022. Ela é registrada somente em meu nome, mas agora o pai registrou  no nome dele. Precisa ser trocada para o sobrenome atual, pois ela está esperando ser chamada para o programa ‘Jovem Trabalhador’ e estou com essa dificuldade em tirar. Isso está me causando preocupação, porque  ela pode ser chamada e acabar perdendo por conta do nome estar irregular”, disse.

Segundo o Superintendente Regional Delegado Jamil Casseb, a demora para realizar a emissão da carteira de identidade está relacionada a demanda no município.

“Nós temos uma demanda muito alta com relação a questão do documento de identidade, pois aqui já é uma cidade e também  temos áreas rurais e ribeirinhas de grande extensão. Além disso, o setor de identificação esbarra em fatores agravados com a situação de 2019, quando perdemos aproximadamente 20 funcionários que eram contratados numa parceria com o município, pessoas que trabalhavam bastante nesse setor realizando várias emissões por dia. Então de forma abrupta nós perdemos esses 20 funcionários, e isso causa o transtorno muito grande, trava mesmo a execução desse serviço”, disse o Delegado.

Ainda de acordo com o Delegado, a espera nos agendamentos está para um período de cinco a seis meses.  E isso gera grande preocupação, pois já houve diversas tentativas para contornar essa situação. ‘”Agora abre-se uma luz com uma possível reposição de funcionários que perdemos, o Governo do Estado é sabedor dessa situação e olha com muito carinho e muito cuidado para isso e a gente espera que brevemente, repondo esses funcionários, nós possamos regularizar, deixar esse prazo de emissão por um período bem mais curto, bem célere e normalizar esse atendimento”, finalizou.

A Polícia Civil, representada pelo Delegado Jamil Casseb, informa também que não faz nenhum tipo de entrave por conta própria e que a demora são situações que advêm do próprio sistema eletrônico, e a cota determinada por dia é cumprida.

Durante o mês de junho, uma embarcação veio de Belém, com apoio da 16° Seccional de Polícia Civil de Santarém, passando por vários municípios da região executando os serviços de emissão. Em média foram de 500 a 900 emissões de carteira de identidade por dia.

Manter a carteira de identidade atualizada é importante para não enfrentar eventuais problemas com as autoridades, principalmente para quem pretende viajar ou prestar vestibulares e concursos públicos. Para atualizar e realizar o agendamento por endereço eletrônico é preciso ficar atento a alguns documentos necessários no momento do agendamento: CPF, Certidão de Nascimento, foto 3×4 , comprovante de residência, boleto ou comprovante de pagamento e para menores de 16 anos é obrigatório a presença dos pais.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *