Homem tem mal súbito após prova do Detran e vem a óbito, em Santarém

Na tarde da segunda-feira (13), por voltas das 14 horas, um homem identificado como Jaime Elói, 60 anos, teve um mal súbito dentro das dependências do Detran/Ciretran de Santarém, vindo a óbito no Pronto Socorro Municipal.

De acordo com informações, Jaime realizou o exame prático para retirar a CNH, categoria “E”. Quando  terminou a prova passou mal. Bombeiros Civis que estavam no local, aguardando a vez para também fazerem a prova prática, logo iniciaram os procedimentos de primeiros socorros até a chegada do Samu, no entanto, o homem acabou não resistindo.

RG 15 / O Impacto – colaborou Lorena Morena

Um comentário em “Homem tem mal súbito após prova do Detran e vem a óbito, em Santarém

  • 17 de setembro de 2021 em 13:04
    Permalink

    Infelizmente foi um fato lamentável, o senhor não conseguiu a aprovação no exame , teve o mal subto Após estacionar a carreta, o examinador já chamou ajuda pra turma que estava na sala de espera e vimos todo o ocorrido, ainda dentro da carreta, tentaram por os pés pra cima, baixar a cabeça, porém ele já estava em PCR, parada cardio respiratória, fui examinar e constatei que não tinha batimento nem respiração, foi quando falei pro examinador que tinha que tirar ele dali e iniciar a RCP, Reanimação cardio pulmonar, o Mesmo disse que era para aguardar o SAMU chegar, foi então que peguei junto com outro Bombeiro Civil que estava ali e levamos ele pra sala de espera, colocamos no chão e iniciei o procedimento de RCP na tentativa de reanima-lo, dois minutos de tentativa ele retornou dando um grito tentando respirar, continuando o procedimento por 8 minutos até a chegada do SAMU, o qual deu prosseguimento ao atendimento até ao PSM.
    Fizemos o que era pra ser feito naquele momento, porém minha indignação foi o despreparo dos servidores do Detran que estavam ali e a falta de equipamentos de Primeiros socorros que não tem naquela repartição pública, fica um alerta pra todas as repartições públicas e privadas sobre essa situação. Evanilso Santos, Bombero Civil.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *