Bocão Ed. 1378

MOLEQUE DANADO
O Bioquímico Silvio Tadeu se lembra de seu tempo de criança: “Bons dias, bons tempos que nos traz boas lembranças e muitas saudades do nosso tempo de criança, das brincadeiras sadias e inocentes, onde não corríamos o risco das drogas. Muito difícil nos dias de hoje, que requer muita vigilância e cuidado com as nossas crianças!
MOLEQUE DANADO 2
Só nos resta as saudades dos nossos velhos tempos de criança! Um grande abraço e um beijo desse velho saudoso, que nos seus tempos de criança era feliz e não sabia!


ORLA DO MAPIRI
A coluna recebeu do advogado José Ronaldo um alerta para as autoridades, que passamos a publicar: “Caminhando pela Orla do Mapiri constatei que a ponte de madeira, localizada no final da avenida Borges Leal, que faz a ligação com o Bairro do Maracanã, está necessitando de urgente reparo. Veio à mente a seguinte indagação: por que o concreto utilizado na passarela sobre a praia do Maracanã não foi utilizado para substituir a apodrecida ponte de madeira sobre o lago do Mapiri? Confesso que não consigo entender, amigos”.


COMBATE AO RACISMO
“Infelizmente, ainda vivenciamos um quadro de racismo estrutural no Brasil, sociedade escravocrata mais longa do mundo. O racismo no Brasil não é apenas velado. A cor da pele, aqui, infelizmente, ainda é uma barreira de acesso da população negra aos espaços físicos, aos serviços básicos e sobretudo aos postos de destaque na sociedade, na política, na economia e na cultura nacional.”
COMBATE AO RACISMO 2
A frase do presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luiz Fux, marcou sua participação na abertura do 5º Encontro Nacional de Juízas e Juízes Negros (ENAJUN) e o II Fórum Nacional de Juízas e Juízes contra o Racismo e todas as formas de Discriminação (FONAJURD).


ISENÇÃO DE TAXA
Não haverá cobrança de taxa de abertura de novas empresas no Pará pelos próximos 30 dias. A iniciativa do Governo do Estado, viabilizada pela Junta Comercial do Pará (Jucepa), passa a valer a partir do dia 1º de novembro de 2021, em comemoração aos 145 anos da autarquia. A medida visa fomentar a economia nesse período de retomada das atividades e a geração de emprego e renda. Desta forma ficam isentos do pagamento do preço público até 30 de novembro os atos de inscrição de empresário, constituição de sociedade empresária e de cooperativas.


ELOGIOS AO PREFEITO
Carlos Artur é santareno, porém estava há 10 anos sem vir a cidade. Passando férias, fez questão de encaminhar mensagens à coluna para elogiar o prefeito Nélio. “Não conheço o prefeito, porém quero dizer que Santarém se tornou um grande canteiro de obras. Parabéns, senhor prefeito, por desenvolver a cidade e preparar para o turismo”.
ELOGIOS AO PREFEITO 2
Continua Carlos Artur: “O prefeito conseguiu, através de muito trabalho e zelo, transformar nossa Santarém na futura capital do Estado do Tapajós. O prefeito está preparando Santarém para o futuro. Parabéns, prefeito, pelo belo trabalho. Vou voltar aqui novamente e tenho certeza que encontrarei melhores condições”.
ELOGIOS AO PREFEITO 3
A madame Tácia Pires encaminhou à coluna mensagem agradecendo o tratamento ao seu primo no Hospital Municipal. Tácia agradece ao prefeito, aos médicos e enfermeiros pela atenção ao seu primo, que se recuperou da COVID. “Não tenho palavras para agradecer tanto cuidado e atenção com meu primo”.
ELOGIOS AO PREFEITO 4
“A família é grata e, mais do que isso, me senti na obrigação de fazer essa mensagem porque devo também reconhecer que meu primo foi muito bem atendido. Não poderia de forma alguma deixar de fazer referência ao excelente desempenho, carinho e dedicação de todos”.
ELOGIOS AO PREFEITO 5
Como vimos, há quem defenda que o melhor é que as praias permaneçam intactas porque assim atrairão mais turistas. Já outros acreditam que devem sim ser estruturadas para receber com mais conforto esses turistas e visitantes. O certo é que é impossível agradar todo mundo, não podemos dizer sim para tudo e todos, é preciso tomar decisões com base no que se acredita, sabendo que haverá quem discorde e está tudo bem! Quem decide toma para si as consequências dos seus atos. Empresas, sociedade, projetos e até um país é feito por líderes que decidem. Líderes que erram, precipitam-se, persistem, acertam e constroem, muitas vezes não atingindo os melhores resultados, mas sempre com a intenção de alcançar o sucesso no que se propõem a fazer. Uns defendem o Lula outros defendem Bolsonaro. Ninguém é perfeito. Resultado de tudo isso: todos são fofoqueiros, querem ajuda com facilidade.


MIL VÍTIMAS
O juiz da 5ª Vara Criminal de Belém, Jackson José Sodré Ferraz, iniciou na quarta-feira (27) a instrução do processo que apura responsabilidade criminal de Olavo Renato Martins Guimarães, 28 anos, acusado de lesar mais de mil vítimas, sendo metade delas no Pará. O denunciado, proprietário da empresa Wolf Invest, foi preso no dia 30 de agosto.
MIL VÍTIMAS 2
Conforme a denúncia da promotoria de justiça, “o caminho que Olavo Martins iniciava logo após obtenção dos valores provenientes da arrecadação do patrimônio dos clientes era a ocultação ou conversão do proveito ilícito”. A acusação aponta que identificou “uma complexa dinâmica do branqueamento de capitais praticado pelo aqui denunciado, subdividida nas aludidas três fases: ocultação, dissimulação e integração dos valores à economia formal”. A empresa do denunciado possui contas no Banco do Brasil e Banco Bradesco.
MIL VÍTIMAS 3
O golpe consistia em captar “clientes”, atraídos por investimentos de renda fixa e promessa de ser a curto prazo, através da empresa de Olavo Renato Guimarães, que se propunha a prestar serviços de operações e investimento junto ao mercado financeiro internacional. Na operação Olavo garantia rendimento proporcional ao valor investido, estabelecido em contratos de participação oferecidos aos clientes, atraídos através dos gerentes da empresa.
MIL VÍTIMAS 4
A denúncia foi apresentada pelo promotor de justiça Pedro Paulo Bassalo Crispino. Advogados de algumas vítimas do esquema criminoso se habilitaram como assistentes de acusação. Durante a audiência, foram ouvidas quatro vítimas e duas testemunhas, pessoas que trabalharam para Olavo Renato na empresa Wolf Invest. Outras sete ainda devem ser ouvidas, o que deverá ocorrer no próximo dia 8 de novembro, data marcada para a justiça dar continuidade a instrução do processo criminal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.