Menino Davi caiu no rio 5 segundos após pai sair no jet ski

Imagem de uma câmera de segurança mostra que possivelmente Davi Luiz caiu na água já na madrugada de domingo (15) e bem pertinho da margem do rio

Davi Luiz caiu da moto náutica entre 4 e 5 segundos depois de entrar n’água/ Foto: Divulgação

 A imagem, embora não seja nítida, mostra que o menino caiu na água bem pertinho da beira, exatamente no local onde as buscas se concentraram na tarde/noite da última sexta-feira (20), mas que nada foi encontrado.

A imagem trás também outra revelação, que já havia sido feita por populares na época em que ocorreu o acidente fatal. O pai de Davi Luiz, Luciano Alves Ferreira, saiu com a moto náutica às 12h58 já de domingo (15), caso a hora da imagem esteja certa, e não às 21h de sábado (14), como consta no registro policial.

Chama atenção também na imagem o fato de que o menino Davi Luiz caiu da moto náutica entre 4 e 5 segundos após a moto aquática seguir em direção ao rio. Possivelmente o pai da vítima só percebeu o que aconteceu algum tempo depois.

Mesmo diante desses fatos, o Corpo de Bombeiros decidiu dar por encerradas as buscas nesta segunda-feira (23). Segundo o major Galúcio, comandante do 5º grupamento do Corpo de Bombeiros, foram empregados todos os recursos de busca nesse período, porém sem pistas da localização da criança.

O oficial informou ainda que uma nova incursão nas águas do Rio Tocantins só acontecerá se houver novas informações. Mas, por outro lado, os familiares e amigos de Davi Luiz vão continuar procurando pela criança.

As buscas aconteceram durante oito dias, mas foram encerradas nesta segunda/ Foto: Evangelista Rocha

Uma das pessoas que defende a continuidade das buscas é o adestrador de cães, Paulo Rossy. Ele diz acreditar que talvez falte emprego de mais pessoas nas buscas, pois está claro o local onde o menino caiu e há, inclusive, um rebojo (remoinho de água) no local, o que pode ter feito o corpo ficar no mesmo local.

Aliás, na noite de sexta-feira, quando as buscas se intensificaram naquele local, subiu um forte odor de corpo em decomposição que foi sentido por todos que estavam ali e não apenas pelo cão farejador de Paulo Rossy. Mas, mesmo assim, nenhum corpo foi achado.

Davi Luiz, 3 anos, caiu da garupa de uma moto aquática, que era pilotada pelo pai dele, na noite do dia 14 de maio, no rio Tocantins, município de Marabá. Depois disso, submergiu e não mais foi visto.

Fonte: Correio de Carajás

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.