MPPA apurará prejuízos causados com descredenciamento de laboratórios pela Unimed Belém

O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio do 3º Promotor de Justiça do Consumidor, Alexandre Batista dos Santos Couto Neto, instaurou nesta terça-feira (2), um procedimento preparatório de inquérito civil para apurar possíveis prejuízos aos consumidores com o descredenciamento de três laboratórios pela Unimed Belém.

Em nota pública, o Plano de Saúde Unimed Belém comunicou a intenção de descredenciar, a partir do dia 28 de abril, as três maiores redes de laboratórios do estado (Laboratório Amaral Costa, Laboratório Beneficente de Belém e Laboratório Dr. Paulo Azevedo). O Ministério Público está preocupado com a possibilidade dos laboratórios ainda credenciados não suportarem a demanda dos consumidores, com a qualidade necessária.

A 3ª Promotoria de Justiça do Consumidor oficiará à Unimed Belém para que se manifeste, em um prazo de 10 dias a contar do recebimento do respectivo ofício, esclarecendo especificamente o volume de usuários atendidos nos últimos 12 meses pelos laboratórios descredenciados e a capacidade de atendimento dos laboratórios que deverão atender a demanda a partir de 28 de abril.

Serão também encaminhados ofícios aos Laboratórios Amaral Costa, Beneficente de Belém e Paulo Azevedo dando ciência do procedimento instaurado e solicitando informações sobre o atendimento dos usuários do plano Unimed Belém nos últimos 12 meses.

Fonte: MPPA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *