Aningalenses participam das Festividades de São Sebastião

População Católica homenageia São Sebastião

No ponto de vista religioso, a comunidade católica de Alenquer, especialmente do Bairro do Aningal, participou maciçamente das celebrações litúrgicas das festividades de seu padroeiro São Sebastião. Com o Tema: “São Sebastião Ajuda-nos a Resistir a Morte e Lutar pela Vida Plena”, os festejos iniciaram no dia 11 de janeiro com a tradicional alvorada festiva, queima de fogos, Círio e celebração eucarística. Dentre outros ritos religiosos, o encerramento deu-se no dia 20 do corrente, com a Santa Missa.
Durante a festa religiosa e profana, milhares de devotos e turistas de vários municípios vizinhos e de outros estados, se fizeram presentes na Igreja e no arraial do Santo homenageado. A concentração dos participantes foi num clima de paz e fraternidade. O evento de cunho cultural aflora todos os anos, profundas reflexões e reencontros de amigos. Oportuniza, também, deleite e atualização de bate papos e degustes das iguarias da época.
Dados históricos dão conta que São Sebastião nasceu em Norbanna, na França, em 250 DC – Século III. Foi soldado cristão, defensor da Igreja e testemunho da fé em Jesus Cristo. Sua atuação consistiu em confortar os cristãos que eram perseguidos e martirizados. Dai, portanto, para os Católicos é o Santo protetor da humanidade, da peste, das doenças e das guerras.
DESMATAMENTO – Um cidadão ambientalista que não quis seu nome revelado com medo de represália, denunciou à nossa redação, sobre o desenfreado e descontrolado desmatamento no município de Alenquer. Segundo o denunciante, por falta de uma fiscalização consistente das autoridades e das instituições ambientais, há muito tempo a biodiversidade está sendo dizimada no Município. Além dos crimes ecológicos de extração ilegal de madeira, há também fortes indícios de dolo nos famigerados “Projetos de Manejos”. Isto é, estão acontecendo a céu aberto explorações de madeiras em áreas não autorizadas e/ou com clonagem de documentos. As áreas devastadas dentre outras, são no Quilombo Pacoval, região do Curuá e Mamiá. Na Próxima edição iremos noticiar esse assunto na íntegra.

TROCA-TROCA – Em apenas 25 meses, cai o segundo Secretário de Educação do Governo de João Piloto. O primeiro Secretário que caiu foi o renomado e competente professor Carlos Ribeiro. O mesmo pediu exoneração da pasta por motivos alheios à sua vontade. Imediatamente assumiu a Secretaria, a empresária e vice-prefeita Marjeane Monte. A posse da mesma mobilizou aproximadamente 3 mil pessoas. Na oportunidade, os discursos de JP foram de credibilidade, delegação de poderes e sensacionalismo. Apesar do grande aparato de Marjeane, enquanto substituta eventual da Máquina Administrativa, não conseguiu se sustentar. No ato contínuo, o mestre em estratégia JP, nomeou a jovem Malcione Ferreira para missão espinhosa de descascar o velho Abacaxi do FUNDEB. No dia 21 vão começar as lotações e como é de praxe, haverá substituições de diretores. É lamentável que o indispensável setor educacional no município de Alenquer continue sendo um Pepino ou “Torre de Babel”.
ILUMINAÇÃO PÚBLICA – Muitos turistas que visitaram o município de Alenquer por ocasião das férias e festas de final de ano teceram duras críticas no que diz respeito à precariedade da iluminação pública em diversas ruas e bairros da cidade. Esse velho problema é uma vergonha, já que o consumidor faz a sua parte pagando pelo serviço, cuja taxa vem embutida entre outros impostos no boleto de consumo de energia elétrica. Como não existe o PROCON em Alenquer, bem que o Ministério Público como fiscal da Lei deveria tomar as providências jurisdicionais de proteção ao direto do Consumidor.

Por: Hemenegildo Garcia / Fone:  (93) 9143-3908 / e-mail: rhgarcia2008@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *