Estelionatário aplica golpes em empresas de Santarém

Moisés Rodrigues se intitula vereador do município de Uruará

Um golpe ousado está sendo aplicado pelo elemento Moisés Monteiro Rodrigues, que também se faz passar por Rafael e também por Elias. O homem de muitos nomes e várias identidades e CPFs, e que se diz Vereador no município de Uruará e empresário em Juruti, na verdade não passa de um golpista. Pior de tudo, é que quando ele é preso, não fica nem um pouco preocupado, ao contrário, diz que em breve vai estar em liberdade, pronto para aplicar novos golpes. “Não sei fazer outra coisa, a não ser aplicar golpes”, disse o cidadão 171.

Fatos –

Depois de um mês mofando no xilindró, na quarta-feira, assim que ganhou a liberdade e as ruas, continuou aplicando golpes. No supermercado Coração de Mãe e na empresa Equimáquinas, em Santarém, o cidadão 171 deitou e rolou. Na empresa Equimáquinas, do empresário Carlos Meneses, o golpista Moisés, Elias ou Rafael, seja lá que nome tenha usado, comprou uma balança de precisão e não pagou. “Ele chegou por volta das nove horas da manhã, fez orçamento com a vendedora, perguntou o preço à vista, a vendedora deu desconto”, disse o empresário na Seccional de Polícia Civil, “se dizendo Vereador no Uruará, ele pediu o número da conta da empresa, falou que sua esposa iria fazer o depósito”. Por volta das 11 da manhã ele voltou com o comprovante do depósito, dizendo que havia depositado a quantia para pagamento da balança. “A vendedora verificou na internet, confirmou o depósito”, citou o dono da Equimáquinas. Fato é que a vendedora não atentou para um pequeno detalhe: o depósito feito, estava vinculado, ou seja, sujeito a conferência. No final do dia, o empresário reconheceu que não tinha sido feito depósito algum em dinheiro, na conta da empresa, e que ele tinha caido no golpe do envelope vazio. O empresário infelizmente foi um dentre muitos que foram vítimas do golpista Moisés, que já avisou na Polícia: “Não sei fazer outra coisa, ganho minha vida aplicando golpes”, o recado foi dado, resta aos empresário da região ficarem atentos para não cairem na lábia do falso Vereador do Uruará. Todo cuidado é pouco, galera.

Informes colhidos dentro da Seccional de Polícia Civil mostram que cerca de um mês, o elemento Moisés, se fazendo passar por Elias, chegou até a empresa “A Prancheta” e fez algumas compras, tentou aplicar o golpe, não deu certo e a Polícia, acionada pelos proprietários da empresa, chegou a tempo de acabar com a festa do estelionatário e levar o “Vivaldo” para a cadeia.

Por: Carlos Cruz

Um comentário em “Estelionatário aplica golpes em empresas de Santarém

  • 30 de Janeiro de 2011 em 07:06
    Permalink

    Se não existisse a ganância,toda vitima de estelionato, também teria que ser indiciado, como é o receptador, não existe lucro facíl, nada caí do céu, só cai no conto do estelionato, apessoa que esta vendo vantagem.

    Resposta
  • 28 de Janeiro de 2011 em 08:59
    Permalink

    mais um pulha trazido pelo vento haragano para a nossa cidade, ja não bastas os malacos daqui ainda vem esse lá da baixa da égua, vir aplicar golpes.
    esse tem sorte que não termos a lei do corta mão.
    te livra pilantra!!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *