Homem-Aranha: De Volta ao Lar é bom?

HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR

(Spider-Man: Homecoming)

Em ‘Homem-Aranha: De Volta ao Lar’, ninguém é mordido por uma aranha radioativa. Esse fato já ocorreu em dois filmes, e o mundo em que mergulhamos é povoado por uma lista cada vez maior de vingadores onde os fatos iniciam logo após dos acontecimentos do filme “Capitão América – Guerra Civil”. O encontro desagradável entre Peter Parker e uma aranha geneticamente modificada é falado em apenas uma única conversa. E muito menos se trata da morte do tio Ben, aquele velho sábio que sempre ensinava uma lição valiosa a seu sobrinho, e felizmente ninguém menciona o velho discurso do Tio Ben sobre poder e responsabilidade, ou seja, os criadores de “De Volta ao Lar” sabem que esta é a terceira vez em 15 anos, que uma nova franquia é construída em torno do nosso querido cabeça de teia da Marvel, então por que repetir algo que já estamos cansados de saber?


Mesmo não se tratando de um história de origem, essa nova aventura leva Peter de volta às suas origens, mas precisamente ao seu tempo de estudante de segundo ano da escola secundária, lutando para encontrar equilíbrio entre as lições de casa com o e seu trabalho nos “telhados dos prédios”. E essa situação é o que dá encanto ao filme, algo diferente dos outros filmes do ‘Homem-Aranha’. De Volta ao Lar é mais uma comédia adolescente do que um espetacular filme de super-heróis. Isso é um alívio e é o ponto crucial que nos conquista nessa nova jornada do herói.
Grande parte da jovialidade do filme, vem da perfeita atuação do seu protagonista. Com apenas 21 anos, Tom Holland é um pouco mais novo do que Tobey Maguire quando usou o uniforme. Mas seu vigor juvenil nos oferece uma autêntico adolescente de uma maneira que Maguire nunca fez. Esta é a segunda vez que o personagem aparece, pois já havia sido apresentado em ‘Capitão América: Guerra Civil’ – uma estreia repleta de ação, divertida e cativante.


Na trama, Peter está desesperado para se provar no que ele refere entusiasticamente como “estágio Stark”. Mas ele também tem aulas, uma tia preocupada e implicitamente viúva (Marisa Tomei), um torneio eminente de Decatlon Acadêmico e uma paixão ardente pela garota dos seus sonhos, Liz (Laura Harrier).
Aqui vemos um Peter ainda irresponsável e desajeitado. Ele é descuidado com sua identidade secreta, revelando-a acidentalmente ao melhor amigo Ned (Jacob Batalon), com toda certeza o alívio cômico do filme. Além de ter o hábito de causar grandes danos à propriedade enquanto se balança ao redor do bairro, derrubando casas de árvores, e raramente aterrissando de forma adequada, é um completo adolescente desastrado, agora com super poderes, se você sempre se perguntou como seria a ação do “cabeça de teia” sem a presença de grandes prédios e edifício, pois bem, aqui você vai descobrir da forma mais hilária possível. Show!
Com seis roteiristas, De Volta Ao Lar cria uma visão notavelmente coerente de um garoto inteligente ainda inocente sobre o mundo, lutando contras as curvas de aprendizado de suas vidas duplas.


O Abutre (Michael Keaton), uma das melhores coisas desse filme é apresentado como um dos melhores vilões do Universo Cinematográfico da Marvel, e os roteiristas tiveram uma sacada pra lá de genial em mostrar o personagem utilizando as sucatas de batalhas dos filmes anteriores, conseguindo revitalizar o vilão dos quadrinhos. Sua motivação é genuína, seu intelecto, inquestionável e oferece um vilão à altura do que o filme proporciona nesse primeiro momento com esse Peter ainda aprendendo o que é ser um adolescente com tanto poder.


A produção é comandada por Jon Watts, um diretor basicamente novato com apenas dois filmes não muito conhecidos em seu currículo (Clown – de 2014; e Cop Car – de 2015). Para a Marvel ter um diretor novato é o essencial para que ele literalmente siga todas as ordens ditadas pelo estúdio sem muita liberdade criativa, mas aqui nesse filme, esse efeito é positivo para o saldo final.
Por último não posso de maneira alguma deixar de falar do Stark/Downey Jr. Se alguém tinha medo de que ele roubasse a cena, esse temor some nos primeiros trinta minutos, quando percebemos que a atuação contida do astro apenas beneficia o resto do elenco, ufa que alívio.


‘Homem-Aranha: De Volta ao Lar’ é sem dúvida um dos melhores filmes desse ano e entra na lista de melhores da Marvel… é o filme ESPETACULAR que os fãs tanto pediram. Eu sinceramente, vislumbrei o mesmo encantamento que vivenciei quando assisti o primeiro Homem Aranha do Tobey Maguire, com todas aquelas novidades e que também senti ao ver “Os Vingadores”, enfim, é diversão garantida do começo ao fim, e uma dica, fique para as duas cenas pós-créditos. Minha nota: 9,0!


DICAS NETFLIX

Invencível

(Unbroken)

A história real de Louis Zamperini (Jack O’Connell), filho de imigrantes italianos e corredor olímpico que é preso e torturado pelos japoneses, durante a Segunda Guerra Mundial. Em 1943, o avião em que estava caiu no Oceano Pacífico por falha mecânica e o soldado sobreviveu seis semanas no mar dentro de um bote. Então ele é resgatado pelos japoneses e mantido preso até o desfecho da guerra.
Angelina Jolie dirige e produz esse drama épico sobre a vida de Louis “Louie” Zamperini. O filme é baseado em “Unbroken: A world War II Story of Survival, Resilience, and Redemption” escrito por Laura Hillenbrand. Eu gostei muito do filme, pois nele sabemos até onde um homem aguenta em prol de sua sobrevivência. Nota 6,0!

Deixe seu comentário aqui: