Eduardo Fonseca Ed. 1170

A PRAÇA DO CENTENÁRIO

Santarém está se transformando em uma terra sem memória. “Terra do já teve”!, talvez, alguns, ditos representantes do povo, não saibam que esta Praça do Centenário foi inaugurada no dia 24 de outubro de 1948, justamente para marcar o Centenário da Elevação da vila de Santarém à categoria de Cidade, pela Lei n° 145, de 1848, assinado pelo presidente da Província Jerônimo Francisco Coelho. Com isso, Santarém ganhou, “digamos assim”, autonomia política, ou seja, passou a ter o seu Poder Legislativo, posteriormente, os Intendentes passaram a Prefeitos.
Lamentavelmente, e com tristeza que ouço o vereador Ney Santana (PSDB) que pretende ser Deputado, para alinhavar o seu futuro político como prefeito da Pérola do Tapajós, usou da Tribuna, desta vez não para relatar suas viagens ao interior e à capital, mas para prestar um desserviço à população santarena, quando se pronunciou a favor do fechamento do espaço que era o lago, no centro da Praça do Centenário, onde por muitos anos, ali havia, jacarés, tracajás e outros animais, que ficavam ali mergulhando ou, às vezes, “pegando sol” e as pessoas paravam para apreciá-los e eles faziam pelo menos a alegria das crianças e de outros visitantes.
Aquela praça tinha um funcionário da Prefeitura, que tomava conta dela como se fosse a sua casa, o saudoso Seu João Pimenta, que muitos da minha geração o conheceram muito bem. Não deixava nem subir nos jambeiros, nem se pendurar nas correntes em redor do lago e nem querer tomar banho ali. O seu zelo era tão grande que chegava a ser rigoroso, botava pra correr a molecada. Que diga, o Brasilino, a Deinha, o João Otaviano, o Assunção, Orlandino Matos, o Chico Cruz e o Armando Barbosa (o Calango), entre outros que passaram a infância ali.
Nunca se soube de algum acidente com pessoas humanas. Soube-se, sim, de que o descaso dos governantes. Depois da aposentadoria do seu João Pimenta, não colocaram mais ninguém lá, nem em outras praças de Santarém para zelador. Abandonaram-na, e deixaram os animais morrerem ou foram levados de lá: dizem que alguns levavam para fazer “Piracaia” e tomar suas “biritinhas” “tirando gosto”, com suas carnes à luz do luar na praia em frente à Cidade
Fiquei surpreso com o pronunciamento do edil, porque já falaram que vão terceirizar alguns serviços do Município, inclusive, o Parque da Cidade, onde muitas pessoas, como eu, praticam suas atividades físicas, diariamente. E até agora não disseram nada. Talvez quisessem terceirizar a Praça de muitas gerações, que curtiram o Arraial de São Raimundo Nonato, rodando no largo de mãos dadas com as suas namoradas, inclusive eu e a minha esposa.
De bom alvitre seria o Vereador apresentar um requerimento para revitalizar a Praça do Centenário, principalmente nesta semana que se encerra o mês de outubro e no Palácio Tapajós, não se ouviu nenhum pronunciamento pela passagem do dia 24 de outubro, data muito significativa para a história política de Santarém.
Espero que a Associação de Moradores do Bairro da Aldeia, que já lutou, bravamente, na Justiça, para ter a Praça Tiradentes de volta, onde surgiram muitos craques levados pela mão do saudoso Mestre Guilherme, abrace mais esta causa e não permita que se descaracterize, em nome do progresso, talvez, a bela Praça do Centenário.
Atualmente, Santarém, passa por uma febre de progresso que descaracterizatudo o que lhe é histórico, querendo trazer coisas de outros locais de outras regiões que não tem nada a ver com as nossas tradições e a nossa cultura. E cuidado! Sempre fazem isso na calada da noite, ou nos finais de semana, como continuam fazendo com os casarões do centro histórico de Santarém e em poucos dias no local surge mais um prédio de milionários. E aí a história vai-se embora.
Em Belém nós temos uma Praça, a Batista Campos, que possui um grande lago e este passa pelo centro e por umas partes laterais da bela praça no centro de Belém e nenhuma voz se levantou até hoje, para destruir, as belezas de lá. Ao contrário, surgiu ali uma Associação dos Amigos da Praça Batista Campos, para defendê-la e que por sinal um dos últimos presidentes foi um santareno, filho do nosso amigo Zé Iron.
Então, senhor Vereador, que tenho certeza obteve teve boa votação no bairro da Aldeia, onde seus familiares residiam, que tal aceitar a minha sugestão e trabalhar para revitalizar a Praça do Centenário? Pode servir de modelo para as outras da nossa Cidade. Tenho certeza de que ganharia mais dividendos políticos, senão seria mais um na multidão, que se presta a apresentar requerimentos para mudar o nome de rua, para o nome de alguém que nem prestou serviços relevantes para a acidade, mas é amigo do Vereador, ou do Prefeito.Ou então dar título de cidadão santareno, a quem está chegando aqui com “boas conversas” e dão uma ajudazinha para a campanha eleitoral. E assim vai…..
Espero que não se faça nada em surdina ou no final de semana, como costumam fazer em Santarém. Pois até o pessoal vibrante do Maicá, Pérola do Maicá e arredores, não ouviram o som de uma draga e de uma retroescavadeira cavar um canal, no Lago do Maicá, cometendo um crime ambiental e ninguém, ouviu, viu, e nem sabe que é. Pode?????/////////// UMAS E OUTRAS:== A VAGA É MINHA: assim se pronunciou o Chapadinha quando da nomeação do seu sobrinho para a FUNASA. O que demonstra o descaramento do político, que não se preocupa com o povo. A parte em que foi dividido os órgãos públicos, na recente retaliação recebida para dar o apoio ao “bandoleiro” que está na Presidência da República, para que fosse rejeitada sua segunda denúncia. /////// ATÉ QUANDO, TEMER, ABUSARÁS DA NOSSA PACIÊNCIA? Foi o título do texto da semana passada. Que por sinal foi muito bem aceito, por aqueles que me leem. Obrigado pelos parabéns recebidos. Agora, uso novamente, não só o TEMER, mas toda a cambada que está apoiando e “sugando” o sangue do povo brasileiro. ATÉ QUANDO ABUSARÃO DA PACIÊNCIA DO POVO BRASILEIRO? E depois dos doze bilhões gastos para rejeitar a denúncia. A fatura já vem para o povo. O salário mínimo foi reduzido em quatro reais (quase uma passagem de ônibus), é quem vai ajudar a pagar a conta. O aumento do servidor público foi congelado; o recolhimento do servidor público para a Previdência vai aumentar para 14 por cento. Um novo aumento da energia elétrica, e da gasolina. Mas não se fala em reduzir as mordomias de Brasília. E o tal LUPPI vai para a TV e diz que o trabalhador brasileiro vai pagar a conta. E a conta deles? Ninguém fala em reduzir os gastos do governo, que continua gastando, com as “maracutaias”. ///////. A direita não fala está muito bem obrigado!. Vamos fazer caixa para eleição vindoura, dizem! E a esquerda combalida, com receio, porque quase todos respondem na Justiça, estão receosos de abrir a boca. /////// Nesta sexta feira, o melhor da saudade no FLUMINENSE, a partir das 23 horas com a BANDA STILLUS – CAETANO, DELSON E A PARTICIPAÇÃO ESPECIAL DA CANTORA LÍCIA MARA. IMPERDÍVEL!


ASSOCIAÇÃO DOS EX ALUNOS DO SEMINÁRIO SÃO PIO DÉCIMO
Considerada de utilidade Pública Municipal pela Lei nº 20.125 de 26.12.2016
CNPJ 14.498.674/0001-72RODOVIA BR 163Km, 3 bairro da Esperança CEP 68030-000
SANTARÉM – PARÁ


EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Pelo presente Edital ficam convocados todos os filiados em pleno gozo dos seus direitos estatutários,para a reunião de Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada, nas dependências do Hotel Sandis na Av. Coronel Joaquim Braga,no dia 09 de dezembro de 2017 às 08:00 horas em primeira convocação, com a maioria absoluta dos associados, ou em segunda convocação às 08:30 horas, com um terço dos associados ou em terceira e última convocação às 09:00 horas, com 15% dos seus membros, em conformidade com os artigos 11,13,16 e 47 do Estatuto Social desta entidade, para deliberarem sobre a seguinte Ordem do Dia:
1 – Aprovar o balanço anual e demais relatórios financeiros e de atividades do ano de 2017;
2 – Aprovar o orçamento e o plano anual de trabalho para o exercício de 2018;
3 – eleger a nova Diretoria Executiva, conselho Fiscal, coordenadores e secretários das filiais para o próximo biênio;
4 – O que ocorrer.
Santarém, 01 de novembro de 2017.
Eduardo Augusto dos anjos
Diretor Presidente

Um comentário em “Eduardo Fonseca Ed. 1170

  • 5 de novembro de 2017 em 17:42
    Permalink

    o senhor falou tudo ,eles querem acaba com tudo, sem compromisso ,sem respeito com a comunidade Não vamos deixa acontece isso alberto

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *