Aposentada denuncia advogado por “estelionato”

Ivanir Brait acusa advogado e pede providências, pois quer receber seu dinheiro

Os aposentados se transformaram em alvo fácil para os bandidos, na região Oeste do Pará, a exemplo do que acontece em todo o País. Em Santarém, nesta semana, foi registrado mais um flagrante desse crime contra essas vítimas indefesas. A aposentada Ivanir Brait foi mais uma vítima, de um golpe dentre muitos que é aplicado contra os aposentados, quando seu próprio advogado, Dr. Landre Gomes Leal, resgatou o dinheiro de uma indenização e não repassou para ela.

Ela e o marido, Erno Brait, disseram estar bastante decepcionados pela falta de honestidade do advogado.

“Ele me enganou e ficou com meu dinheiro”, desabafou a aposentada. “Se ele não tivesse má fé, teria feito os acordos e cumprido”, disse o marido Erno Brait.

De acordo com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) os idosos são as vítimas mais freqüentes, isso porque costumam confiar nas pessoas. A recomendação é ter sempre próximo, amigos e parentes que possam aconselhar, perigo é quando esses parentes também são desonestos. Na falta deles, procurar uma segunda opinião profissional e possuir sempre referência de profissionais, como médicos, enfermeiros e advogados.

Nossa reportagem manteve contato com Valdir Flores, filho do casal, que nos informou que a denúncia contra o advogado foi protocolada na Subsecção da OAB em Santarém, em abril do ano passado e, somente agora, após mais de um ano que a Secção vai tomar providências.

Valdir Flores informou que esteve com o presidente da OAB/Santarém, Dr. Ricardo Geller. Na ocasião, o presidente da OAB/Santarém disse que não sabia da denúncia, mas que de imediato encaminhou ao setor competente para que seja apurada. A audiência entre a aposentada e o advogado está marcada para acontecer no próximo dia 23 de agosto, às 15:30, na sede da Ordem em Santarém.

Advertência- O presidente da comissão do idoso, em Santarém, senhor Dulfe Marinho, esteve na redação do jornal O Impacto, quando lembrou que a Lei nº 10.741, de 2003, denominada de Estatuto do Idoso, em seus artigos 93 a 109, traz as disposições gerais sobre crimes cometidos contra o idoso e suas tipificações, inclusive de acordo com o artigo 95 do Estatuto, “que diz ser ações penais incondicionadas, ou seja, independente da vontade da vítima, que é o idoso, pode ser movida uma ação contra a pessoa que pratica o delito”, explicou Dulfe Marinho, “incondicionada porque comumente os crimes em maior intensidade, infelizmente são cometidos pelos próprios familiares das vítimas”.

“O artigo 102 do Estatuto diz que apropriar-se ou desviar bens, pensões ou qualquer outro rendimento do idoso, resulta em pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa”, isso é o que diz o Estatuto. Dulfe Marinho disse que gostaria que o Estatuto fosse respeitado, principalmente em bancos e instituições públicas, onde os da Melhor Idade passam muitas horas em pé nas filas, sem ter prioridade no atendimento, conforme previsto na Lei.

Quanto ao caso da aposentada que foi enganada, prometeu mover ação junto a OAB para apurar o caso e penalizar os culpados. Quanto a família da aposentada, já  tomou as devidas providências. Registrou Boletim de Ocorrência e recorreu a OAB. O que eles querem agora é reaver o dinheiro. “Infelizmente no Brasil, não faltam leis, existe lei para tudo que você possa imaginar, falta adequar”, ressaltou, “e para a população, falta conscientização”, afirmou o presidente da Comissão do Idoso em Santarém.

Nossa reportagem esteve por várias vezes na sede da Subsecção da OAB em Santarém, para falarmos com o presidente Dr. Ricardo Geller, sobre essa situação, mas não tivemos êxito, nem mesmo através de telefone.

Por: Carlos Cruz

Um comentário em “Aposentada denuncia advogado por “estelionato”

  • 5 de agosto de 2011 em 17:04
    Permalink

    as vítimas devem se dirigir a Degacia de Polícia Civil e formular denúncia contra esse advogado.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *