Artesanato paraense é destaque em feira mundial‏

Artesanato paraense

A produção artesanal da Itália, Índia, Japão, Egito, Indonésia, Turquia, Paquistão, Peru e Brasil, entre outros países, assim como o trabalho de artesãos de outros estados brasileiros, pode ser conferida até a quarta-feira, 14, na 22ª Feira do Artesanato Mundial (FAM), montada no Boulevard Shopping, em Belém. A organização estima que um público de mais de 40 mil pessoas deva passar pela mostra.

O artesanato e a culinária paraenses também estão em exposição. Considerando a importância do evento tanto para a movimentação da economia local e integração das diversas nacionalidades e culturas que participam quanto para a valorização da produção do Estado, além da grande oportunidade de gerar trabalho e renda, os artesãos paraenses mostram e comercializam a sua produção em um estande de 20m², com apoio da Diretoria de Economia Solidária (Decosol) da Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Renda (Seter).

O Pará tem como representantes na Feira Mundial do Artesanato as entidades cadastradas na Federação das Associações Cooperativas de Artesãos (Facapa) e no Sistema de Cadastramento do Artesanato Brasileiro (Sicab). Participam artesãos da capital paraense, da Região Metropolitana, de Icoaraci e de cidades do interior do Estado.

Eles integram a Cooperativa dos Micro Produtores e Artesãos da Área Metropolitana de Belém (Comip), Associação dos Artesãos e Expositores do Pará-Amazônia (Artepam), Associação dos Artesãos e Amigos da Arte (AAAA) e Conselho Superior do Artesão do Pará (Cosapa). Como já é de conhecimento até internacional, a variedade da produção do artesanato paraense é grande. Estão em exposição e também à venda objetos feitos a partir de madeira, balata – – árvore da família das sapotáceas, que ao ter o caule cortado expele um látex que fornece uma goma elástica e visguenta -, raízes, cuias, bijuterias, pinturas, licores de frutas regionais e as famosas cerâmicas.

Produção nacional- O Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) é vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), conforme o Decreto 1.508, de 31/05/95. O PAB atua na elaboração de políticas públicas de órgãos das esferas federal, estadual e municipal, além de entidades privadas. Prioriza a geração de ocupação e renda e o desenvolvimento de ações que valorizem o artesão brasileiro, para, assim, melhorar, seus níveis cultural,

profissional, social e econômico, em todo o território nacional.No Pará, a Seter é o órgão gestor do Programa do Artesanato Paraense. A Diretoria de Economia Solidária (Decosol), coordenada pelo órgão, é responsável pela gestão das ações para fortalecer o setor, através do resgate da cultura popular e da elevação da qualidade de vida dos artesãos, organização da produção e acesso às informações para a ampliação do mercado. Compete à Decosol subsidiar e coordenar as políticas de economia solidária no âmbito do Governo do Estado; planejar, controlar e avaliar programas relacionados à economia solidária; contribuir com as políticas de microfinanças, estimulando o cooperativismo de crédito e outras formas de organização do setor e sugerir adequações na legislação para fins de fortalecimento dos empreendimentos solidários.

A Feira Mundial do Artesanato já foi realizada em Belém, em 2009, no Centur. Este ano, a capital paraense foi a quarta cidade a receber o evento, que já passou Fortaleza (CE), Teresina (PI) e Campina Grande (PB). Da capital paraense, a feira vai para São Luís (MA). Com um evento desse porte, os artesãos têm uma grande oportunidade de serem inseridos no ambiente mercadológico e comercial.

A feira contribui também para o intercâmbio entre diversas culturas, economia e turismo. E mais do que um espaço de exposição e comercialização – com produtos cujos preços variam de R$ 5 a R$ 15 mil -, o visitante tem acesso aos trabalhos de artesãos das mais diversas nacionalidades. A feira promovida em Fortaleza, em junho deste ano, por exemplo, movimentou um volume de quase R$ 2 milhões em comercialização de produtos de 25 países, entre eles o Brasil.

Serviço: A 22ª Feira do Artesanato Mundial pode ser visitada até o dia 14 deste mês, aos domingos e feriados, das 14h às 22h; e de segunda-feira a sábado, das 13h às 22h, no estacionamento G2, do 4º piso do Boulevard Shopping. Os ingressos são vendidos no local e custam R$ 5.

Fonte: Ascom/Seter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *