Ibama vai reforçar proteção de árvore que nasceu de semente enviada à Lua

Dia da árvore

Para comemorar o Dia da Árvore, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) vai reforçar hoje (21) a proteção de um exemplar especial do bosque da sede da entidade em Brasília: a árvore da Lua. A Liquidambar styraciflua plantada no Ibama, conhecida popularmente como sweet gum, liquidâmbar ou árvore do âmbar, nasceu de uma semente que viajou à Lua na missão espacial norte-americana Apollo 14, em 1971.

O exemplar do Ibama foi plantado em 1980 e é uma das centenas de árvores da Lua espalhadas pela Terra, a maioria nos Estados Unidos, inclusive uma plantada na Casa Branca. As sementes – mais de 400  –  foram levadas  ao espaço pelo astronauta Stuart Roosa para avaliar o efeito da gravidade zero e da alta radiação sobre as árvores que cresceriam a partir delas.

Na volta da missão, as sementes foram germinadas pelo Serviço Florestal dos Estados Unidos e distribuídas por cidades americanas e alguns países, entre eles o Brasil, a Suíça e o Japão. Além da liquidâmbar do Ibama em Brasília, há outra árvore da lua em solo brasileiro: um pau-brasil plantado no município de Santa Rosa, no Rio Grande do Sul.

A árvore da Lua do Ibama será declarada imune ao corte, conforme prevê o Artigo 7° do Código Florestal Brasileiro, que garante a proteção incondicional a uma arvore reconhecida por ato do Poder Público, “por motivo de sua localização, raridade, beleza ou condição de porta-sementes”.

Por: Luana Lourenço/Agência Brasil

Um comentário em “Ibama vai reforçar proteção de árvore que nasceu de semente enviada à Lua

  • 24 de setembro de 2011 em 09:19
    Permalink

    Olha,tem muitas crianças morrendo de fome,muitas familias perdendo suas casas por causa de enchentes,milhares de excepcionais perambulando pela rua,e voces montam um puto aparato pelas arvores.Tenham dó né!!!!!!!!!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *