Policiais militares acusados de extorsão em Itaituba

Esses já estão arrumando as banquinhas depois do acerto...

Quem paga trabalha, quem não paga tem os DVD`s aprendidos e ainda precisa pagar uma taxa alta para ser liberado. Assim funciona o esquema de “propina” na beira do rio Tapajós, envolvendo alguns policiais militares do 15º BPM, no município de Itaituba, Oeste do Pará.

Os pirateiros pagam entre R$ 10 a R$ 20, e até cem reais, dependendo do movimento. A reportagem está apurando essa ação torpe de alguns PM`s que exploram os pirateiros que por si só já exercem uma função ilegaL. Uma das fontes afirmou que não há participação de Policiais Civis no esquema, mas somente alguns PM`s, incluindo cabos e sargentos.

Mais de vinte pirateiros sobrevivem no Porto da Balsa

Estamos coletando provas concretas e em breve vamos estourar essa “indecência” em plena  luz do dia. Um dos pirateiros disse que não se identifica, porque vai sofrer retaliações por parte dos PM`s envolvidos no esquema de extorsão feito com os pirateiros,  que para continuar trabalhando precisam pagar a “taxa” recolhida lá mesmo no local aonde trabalham.

Veja matéria completa na edição impressa do jornal O Impacto de sexta-feira.

Por: Nazareno Santos

Um comentário em “Policiais militares acusados de extorsão em Itaituba

  • 22 de setembro de 2011 em 18:02
    Permalink

    CAMPANHA PELO NOSSO QUERIDO ESTADO DO TAPAJÓS.

    Sete razões para você votar “SIM” na criação do Estado do Tapajós

    A cada dia que passa, a cada debate que acontece sobre a emancipação das regiões sul, sudeste e oeste do Estado para a criação do Carajás e do Tapajós, novas informações surgem para fortalecer a proposta de divisão do Pará. E as mais importantes desmascaram as argumentações falaciosas de que o Pará vai perder com a divisão. Veja abaixo apenas seis das mais destacadas:

    1. O Novo Pará ficará com a maior parte da nossa riqueza – O Produto Interno Bruto (PIB) do Pará, que é a soma total das riquezas produzidas pelo Estado, é de R$ 58,5 bilhões (Idesp/PIB 2008), e esse valor aumenta a cada ano. Com a criação dos dois novos Estados, o Novo Pará ficará com 56% dessa riqueza (R$ 32,7 bilhões). Só de recursos do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o principal imposto arrecadado pelo Estado, o Novo Pará ficará com 66% do valor atual – hoje, fica com 50%, pois os outros 16% são distribuídos entre os municípios do Tapajós e do Carajás;

    2. O Novo Pará terá mais dinheiro para investimentos – Com a divisão, o Novo Pará receberá R$ 300 milhões a mais de recursos do ICMS, e esse valor será maior ano após ano. Belém ficará com a metade desse valor, cerca de R$ 150 milhões. Com esse dinheiro a mais, o Estado poderá, por exemplo, construir 12 mil casas populares do programa “Minha Casa, Minha Vida”, ou asfaltar 1.150 quilômetros de rodovias estaduais, ou 600 centros de saúde em Belém e cidades do interior;

    3. A governança do Pará será mais fácil – O território do Novo Pará será menor: apenas 218,7 mil/km² (hoje é de 1,2 milhão de km²), distribuídos em apenas 78 municípios (hoje são 144). Também a população será menor: apenas 4,8 milhões de pessoas (hoje são 7,6 milhões). Isso facilitará muito o trabalho de gestão do Novo Pará pelos governantes, pois as demandas serão menores e de regiões mais próximas da Capital;

    4. Mais dinheiro para melhorar a vida dos paraenses – Com território reduzido, com população menor e mais dinheiro em caixa, o governo do Novo Pará poderá investir em obras de drenagem e pavimentação de vias urbanas e rodovias, de saúde e educação, de segurança e transporte público nos bairros da Capital e demais municípios. O povo sofrido das baixadas da região metropolitana de Belém, das regiões do Marajó, do Tocantins e do Salgado poderão ser mais bem atendidos pelo governo do Estado e pelas prefeituras;

    5. O serviço público de saúde de Belém vai atender melhor – Com a criação do Tapajós, novos hospitais e outras unidades de saúde lá serão construídos, novos e melhores serviços serão implantados. Hoje, milhares de pacientes do Tapajós vêm a Belém em busca de atendimento e ajudam a superlotar os PSM’s da 14 e do Guamá, o Hospital de Clínicas, o Ofir Loyola e centros de saúde dos bairros da Capital. Com o Tapajós, isso deixará de existir ou será minimizado, deixando as unidades de saúde locais para os moradores de Belém e Metropolitana, das regiões do Tocantins e do Marajó, de Castanhal e de Bragança. O atendimento poderá ser muito melhor;

    6. O plebiscito é um processo democrático – Esta é a primeira vez que o povo do Pará é chamado para tomar uma decisão importante, decisão que pode mudar sua vida para melhor. Mas as velhas elites políticas de Belém não gostam disso. Tudo que pode ser melhor para o povo contraria a vontade dessas elites, acostumadas a mandar e decidir pelo povo, a se dar bem com o dinheiro público. Esta é uma rara oportunidade que têm os paraenses para mudar o rumo da sua própria história e construir um futuro melhor para esta e as gerações futuras.

    7. O voto 77 é desenvolvimento.

    Resposta
  • 22 de setembro de 2011 em 10:15
    Permalink

    O POVO DE ITAITUBA SOLTA O GRITO,
    SIM AO ESTADO DO TAPAJÓS.
    Itaituba inaugura comitê do sim 77

    Nesta quinta feira, dia 22,
    a partir das 16 horas,
    Itaituba realiza uma grande caminhada e carreata pelas ruas da cidade seguida da inauguração do Comitê do SIM 77 e o lançamento das atividades voltadas para a campanha em prol da criação dos estados Tapajós e Carajás no município.
    O início do evento está marcado para as 16 horas com a concentração na orla, de onde o manifesto percorrerá pelas principais ruas da cidade chamando a atenção da população para seu compromisso em votar 77 no prebiscito que acontecerá no dia 11 de dezembro próximo.
    O termino do percurso será próximo a Associação Empresarial de Itaituba, em frente as escolas Benedito Corrêa de Souza e Joaquim Caetano Corrêa onde será inaugurado o COMITÊ do SIM 77.
    Não deixe de participar: Vá de carro, moto, bicicleta ou a pé. O importante é sua presença. Vamos fazer uma grande festa no lançamento do comitê SIM 77.

    Itaituba é SIM – Estado do Tapajós!

    Resposta
  • 21 de setembro de 2011 em 13:23
    Permalink

    Issopor que em frente a este local na foto existe um pm box, e não é possivel que nenhum policial ainda não tenha reparado que funcionar um ponto de venda dvds pirats por la.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *