Polícia do Rio prende último integrante da quadrilha de Bin Laden

Walisson é o último suspeito de ter participado do latrocínio do Investigador Washington

Policiais civis da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), prenderam no último dia 26, em cumprimento a mandado de prisão, Walisson Ferreira Lima, o ‘Maranhão’, 29, natural do Maranhão, último suspeito de ter participado do latrocínio que vitimou o investigador de polícia Washington Afonso Simões, 45, fato ocorrido no dia 12 de setembro deste ano, durante um assalto no estacionamento do Amazonas Shopping, em Manaus.

Na ocasião, o policial foi atingido com dois tiros, um nas costas e outro na nuca, quando estacionava seu veículo, um Fox vermelho, placa NOL-9975, para realizar um depósito. Washigton era lotado no 18º. Distrito Integrando de Polícia (DIP), o servidor tinha 22 anos de Polícia. A especializada iniciou as investigações logo após o fato, conseguindo identificar os carros usados no latrocínio, um Voyage prata, placa JXR-3252, encontrado abandonado na Comunidade Piorini, Zona Norte, e um Honda Civic, cor azul, placa JWY-1674, encontrado com Agnaldo, o primeiro a ser identificado nas imagens do circuito de segurança, cedidas pelo Amazonas Shopping. No dia 4 de outubro foram presos em cumprimento a mandado de prisão, expedidos pelo Juiz de Direito, Mauro Antony, da 2ª. Vara Especializada em Crime de Uso e Tráfico de Entorpecente, três dos quatro integrantes da quadrilha. Foram presos Agnaldo Rufino Carvalho, 48, natural do Rio Grande do Norte, José Evaristo Moraes, 43, natural de Minas Gerais, e Vagner Castro Pontes (Bin Laden), 35, natural de Oriximiná – PA, que estava foragido da penitenciária de Cucuruná, em Santarém – Pará.

De acordo com o titular da especializada, Orlando Amaral, foi representado pela prisão preventiva dos quatros envolvidos no latrocínio. “Maranhão” já tinha sido identificado, mas, sua equipe de investigação precisava localizar o paradeiro do mesmo, que estava foragido. Após intensas investigações ‘Maranhão’ foi localizado há poucos dias no estado do Rio de Janeiro, onde foi preso no dia 26, por volta da 16h, por uma equipe de investigadores da Derfd, que viajaram no último dia 18, para o Rio, efetuaram a prisão do acusado no Morro da Providência, Centro, em um hotel localizado em uma invasão no morro, que foi recambiado hoje, para Manaus. O titular da especializada informou que manteve contato com Secretaria de Inteligência do estado do Rio de Janeiro, que deu todo o apoio para que sua equipe realizasse a prisão, por meio de carta precatória.

Walisson disse em depoimento que recebeu R$ 29 mil, dinheiro este fruto do latrocínio, afirmou ainda que comprou uma casa, um carro e gastou o restante pagando dívidas. O mesmo foi recambiado para Manaus, desembarcando no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, localizado na Avenida Santos Dumont, bairro Tarumã, Zona Oeste, conduzido a Derfd, onde foi indiciado pelo latrocínio do policial Washigton. Ele será recolhido à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro.

Fonte: RG 15/O Impacto e Polícia Civil/AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *