“Monstro do Planalto” preso pela Polícia

Rodiney “Orelha” nega o crime, apesar das evidências

A Polícia Civil prendeu na tarde de ontem, segunda-feira, dia 31, o elemento Rodney Guimarães, mais conhecido por “Orelha”, de 29 anos, casado, pai de quatro filhos, como o principal suspeito de ter assassinado o casal de idosos Manoel Luciano dos Santos (78 anos) e Honorina Bagata Peixoto (88 anos). Crime ocorrido no dia 14 de outubro, na comunidade de Castela, região do planalto santareno.

O delegado Djalma Pereira solicitou à Justiça a prisão temporária de Rodney e o juiz Gerson Marra Gomes decretou a prisão temporária do acusado, por 30 dias, podendo ser prorrogada.

Em contato com nossa reportagem, a Polícia tem quase certeza que Rodney matou o casal de idosos e teme por sua segurança, já que ele se encontra na Central de Presos Provisórios da SUSIPE, localizada na Seccional de Polícia Civil e solicitou sua transferência para uma ala isolada da Penitenciária de Cucurunã.

O CRIME – Os moradores da comunidade de Castela, região do planalto santareno, ficaram aterrorizados após um crime bárbaro que aconteceu no dia 15 de outubro. O assassinato do casal de agricultores Manoel Luciano dos Santos e Honorina Bagata Peixoto. O caso continua em investigação pela Polícia Civil. A comunidade fica localizada, na região do Curuá-Una. O procurador do casal, Joaquim Guimarães Ferreira, morador da Rodovia Santarém/Curuá-Una, quilômetro 17, na Comunidade de Perema, conta que tomou conhecimento do crime por intermédio de uma vizinha conhecida como “Ciene”. Ela informou que havia encontrado os corpos dos agricultores com várias perfurações. Joaquim disse, ainda, que ao saber da notícia foi ao local e encontrou o corpo do senhor Manoel na porta da casa com uma perfuração acima do peito. Já Honorina foi encontrada deitada na rede com três perfurações.

Manoel Luciano e Honorina Peixoto foram covardemente assassinados

“Ela (Honorina) era paraplégica e não saia da rede e Manoel tinha problemas na vista e não enxergava direito”, afirma Joaquim, garantindo que o instrumento utilizado no crime não foi encontrado no local.

POLÍCIA MONTOU VÁRIAS DILIGÊNCIAS – Investigadores da 16ª Seccional da Polícia Civil desde o dia do crime formaram várias diligências com o objetivo de prender o autor da morte do casal de agricultores. A Polícia trabalhava com a hipótese de latrocínio, pois foi roubado do casal em média de R$ 200,00 em dinheiro. O delegado Djalma Pereira, em contato com nossa reportagem, disse que as informações coletadas são de que o ancião foi chamado na porta de casa e quando abriu para atender a pessoa, foi surpreendido com uma facada no peito. Logo em seguida, a esposa dele que era tetraplégica, foi também assassinada com três golpes.

A sociedade estava cobrando da Polícia a prisão do autor do bárbaro assassinato, pois a forma usada para cometer o crime revoltou todos os moradores da região do planalto, bem como a população santarena.

Fonte: RG 15/O Impacto e Alciane Ayres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *