Sucuri gigante capturada em Alenquer

Cobra capturada viva assustou moradores da comunidade

Mesmo que estejam acostumados com este tipo de aparições, os moradores da pequena comunidade Mamiá, distrito de Sorva, em Alenquer – Pará, nem por sonho imaginariam que iriam ter um encontro nada agradável com uma cobra do tipo Sucuri, gigante.

Fatos: Por muito tempo, os habitantes da pequena comunidade alenquerense de Sorva notavam que galinhas, patos e até cabras e carneiros estavam desaparecendo. A princípio pensou-se que os animais estavam sendo devorados por uma onça, o que também é comum por aquelas bandas. Depois a suspeita caiu sobre um jacaré que inclusive ficou sem um dos olhos por conta dos moradores tentaram sem sucesso caçar o feroz animal. Mas a verdade veio à tona no último final de semana, mais precisamente no domingo, dia dos pais.

Moradores exibem cobra, como troféu, após ser capturada

Em meio ao almoço em homenagem aos chefes de família, promovido na comunidade, um barulho vindo da lagoa que cerca a região, chamou a atenção. Os moradores assustados foram verificar e logo “deram de cara” com uma cobra sucuri de mais de cinco metros de comprimento. O alvoroço foi geral, armados com paus e estacas, os moradores decidiram investir contra a cobra, que levou a pior, foi capturada e acabou sendo exibida como troféu.

Suspeita: Por conta do aparecimento desta cobra e sua conseqüente destruição por parte dos moradores, surge a suspeita de que a anaconda ximanga possa ter engolido duas crianças que desapareceram no final do mês de julho na comunidade Pacoval, vizinha à comunidade de Mamiá, onde a cobra foi encontrada. Como não existem pistas dos dois irmãos desaparecidos até agora, a suspeita é muito forte de que foram engolidos por uma cobra sucuri.

Por: Carlos Cruz

Um comentário em “Sucuri gigante capturada em Alenquer

  • 18 de agosto de 2012 em 01:24
    Permalink

    Conversando sobre esta matéria com minha querida tia Cristina, ela resumiu dizendo:Alenquer e terra de sucuri e jacaré medonhos.

    Me arrepiei toda só de pensar nas 2 crianças que estão desaparecidas naquela bucólica cidade. Foi so um rompante de calafrio!Não acredito, embora essa cobra da foto possa comer uma pessoa, não entra na minha cabeça q/ essa bichona comeria as DUAS crianças! VIXE!!!!

    Jacaré já seria diferente!

    Depois que assisti certos filmes , ouvi certas histórias e fiquei sabendo de casos sinistros, fiquei rebarbada p/andar e/ou nadar em qualquer lugar. Até em Alter-do-Chão,antigamente eu atravessava p/ ir p/ ilha a nado!Hoje mesmo com movimento de pessoas, prefiro nadar so na beira , perto da praia. Atravesso nadando só se for o jeito, na marra. Por exemplo, se um de meus fofuchos quererem nadar aí eu vou na frente c/ \”o coração\” na mão!!Tudo p/ incentivar à pratica de esporte e dar exemplo de coragem p/ eles!!
    Igarapé, rio, mata é o habitat natural de cobras, jacarés, puraqués, piranhas etc… quem invadir …é fatal!
    Outro caso:subir a Serra Piroca de Alter, aquilo dali TEM COBRA e tbm venenosa!Ir sozinho ou só \”com a cara\” é pedir p/ ser mordido!Piora o risco à noite!

    Nossa região oeste é linda mas como todo paraíso, tem seus perigos, uns mortais!Fora o risco de ter bandido escondido na mata e praias! Fica a dica não p/vc viver com medo mas p/ ter zelo, CUIDADO!!Só isso.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *