UFOPA e Ministério da Integração assinam acordo de cooperação

José Seixas Lourenço
José Seixas Lourenço

O reitor da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), José Seixas Lourenço, e o secretário de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional, Sérgio Duarte de Castro, assinaram em Brasília, nesta semana, acordo de cooperação técnica que garantirá a construção do Núcleo Tecnológico em Hortifruticultura, que irá funcionar no âmbito do Parque de Ciência e Tecnologia do Tapajós (PCT), a ser implantado em Santarém pela UFOPA em parceria com os governos federal e estadual.

De acordo com a coordenadora do PCT-TAPAJÓS, Profa. Patrícia Chaves, a implantação de um Núcleo Tecnológico em Hortifruticultura, em Santarém, justifica-se, entre outros motivos, pela atual situação de insegurança alimentar e a má nutrição que aflige algumas populações em áreas na Amazônia.  “A alta demanda do mercado local, regional e internacional por hortifrútis amazônicos, o baixo nível tecnológico na produção de hortaliças e frutas amazônicas, além do baixo nível tecnológico no beneficiamento de hortaliças e frutíferas são outros motivos que justificam a criação desse Núcleo”, informou a professora. Ela destaca ainda a ausência de novas opções de produtos no mercado, como as hortaliças e frutas minimamente processadas, os medleys (mix de hortaliças e mix de frutas em embalagens com divisórias) e as saladas (ready-to-eat).

A criação do Núcleo também ajudará a melhorar a renda dos agricultores familiares que vendem a produção in natura. A região Oeste do Pará possuiu alto potencial no setor de hortifruticultura, principalmente quanto ao solo e clima na bacia do Tapajós.

Depois de construído, o Núcleo Tecnológico em Hortifruticultura será composto de duas unidades, uma de produção e outra de beneficiamento (biofábrica), cujo objetivo é “promover o avanço tecnológico na horticultura e fruticultura na região do Tapajós, como opção de integração regional amazônica, capaz de aumentar a geração de renda de agricultores locais, visando ao desenvolvimento socioeconômico amazônico, pautado nas agendas mundiais de incentivo ao consumo de hortaliças e frutas”, completou Chaves.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/UFOPA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *