Câmara municipal de Rurópolis realiza 1ª sessão do ano

Vereador Jonas Lourenço presidiu Sessão na Câmara
Vereador Jonas Lourenço presidiu Sessão na Câmara

A Câmara Municipal de Rurópolis, no Oeste do Pará, realizou na sexta-feira, dia 15, a primeira sessão do ano de 2013, após toda a celeuma que se desencadeou para a escolha da Mesa Diretora. Depois de muitas ações e brigas, a Justiça deu ganho de causa à primeira Mesa Diretora eleita democraticamente, tendo como presidente o vereador Jonas Lourenço, do PT.
A primeira sessão de 2013 da Câmara de Rurópolis contou com a presença de todos os 13 vereadores eleitos e foi presidida pele vereador Jonas Lourenço, ocasião em que vários assuntos foram tratados em prol do Município. Diversos requerimentos foram colocados em pauta, solicitando ao Executivo serviço de recuperação de ruas e vicinais, pois todos são sabedores que nesta época do ano, nossa região sofre com as constantes chuvas e o produtor encontra dificuldades para levar sua produção aos centros mais avançados.
Um fato que chamou atenção de todos e que rendeu debates na tribuna da Câmara, é a constante falta de energia elétrica na cidade. O vereador Jonas Lourenço disse que até o escritório da Rede Celpa foi fechado no Município, o que piora ainda mais a situação. Diariamente a população fica cerca de seis horas sem energia elétrica. “Isso é um absurdo e temos que convocar a Rede Celpa, em Santarém, para que encontre uma solução para esse grave problema, que está causando enormes prejuízos ao comércio e à população, disse Jonas Lourenço, que informou, ainda, que as sessões da Câmara que são realizadas às sextas-feiras à noite, agora passarão para a manhã. Jonas Lourenço fez um relato a todos que estavam presentes na Câmara, sobre o período em que os trabalhos estavam paralisados, em virtude das batalhas na Justiça.
O vereador Anderson Guimarães (PP) apresentou trabalho, solicitando ao Poder Executivo, que seja revisto o salário dos servidores municipais, principalmente na educação e saúde, que está muito defasado. A preocupação do Vereador do PP é que esses servidores municipais não realizem um trabalho eficiente, pela falta de um salário justo.
Por: Carlos Cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *