Rodovia PA-252 continua interditada por comunidade

Interdição na PA-252
Interdição na PA-252

Os moradores  da comunidade quilombola Santana do Capim, no nordeste paraense, seguem com a interdição da PA-252, iniciada na manhã desta segunda-feira (18). Eles protestam contra supostos prejuízos causados pelas obras de construção de uma ponte sobre o Rio Capim, entre os municípios de Concórdia do Pará e Mãe do Rio, na região nordeste do estado, que passa dentro do loteamento.

De acordo com as lideranças do movimento, cerca de 300 pessoas estão acampadas próximas ao canteiro da obra e exigem a presença de um representante do governo do Estado para o início de um diálogo.

Segundo Ana Cristina Ferreira, secretária da associação dos quilombolas de Santana do Capim, além da construção da ponte outras reivindicações estão em pauta.

“A ponte tem trazido inúmeros transtornos à comunidade, a água passou a entrar na casa das pessoas depois do início da obra. Eles pedem desde 2009 energia elétrica na área, mas até agora nada. Além disso, não tem um posto de saúde. O mais próximo fica em Concórdia do Pará a cerca de 100 quilômetros”, afirma.

A construção da ponte tem orçamento avaliado em R$ 60 milhões. A previsão anunciada para entrega foi o segundo semestre de 2014. O objetivo é agilizar o deslocamento entre a BR-010 e a Alça Viária.

Procurado pelo DOL, o governo do Estado informou através de assessoria que vai averiguar a situação para, só em seguida, apresentar algum posicionamento sobre as reclamações.

Fonte: DOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *