Informe RC

ORAÇÃO DOS AFOGADOS- I

Fora as votações de interesse dos estados e municípios, que devem ser apreciadas pelo Congresso a partir deste mês, a reunião no Palácio do Planalto com a presença de todos os governadores da Federação, a convite da presidente Dilma, maioria dos assuntos tratados tem tudo para dar em nada e no futuro ser dito de não ter sido de utilidade alguma, apesar das promessas do Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que deseja do Congresso a aprovação das propostas de reajustes fiscais, algumas duras aos bolsos do contribuinte e garantindo aos governadores aval para empréstimos, e o reconhecimento público da companheira Dilma, deste ano de 2015, ainda distante para encerrar, ter sido um ano perdido e as contradições num rol de colocações inesperadas ditas pela excelência, e das juras textuais: “Agora eu conto com vocês. Agora eu quero dizer assim, do fundo do coração, vocês podem contar comigo”. A presidente, de maneira tímida, pediu aos governadores, assim como recomendou anteriormente a seus ministros, que peçam a deputados e senadores, aprovação das medidas de reajustes fiscais e evitem aprovação da pauta, tida como bomba, que aumenta despesas à União, que passa situação economicamente difícil, sem condições de bancar.

ORAÇÃO DOS AFOGADOS- II

Quem assiste noticiários de TV, lê jornais, revistas semanais, espera o desenrolar desta novela que teve começo, mas mostra tão cedo não ter fim. Os brasileiros que não são políticos e nem ligados a partido estão pagando caro “inflação e desemprego” pelo encalho do barco, chamado Brasil, num mar de lama de escândalos de corrupção. Não há como formar uma cadeia de solidariedade, digna de uma Oração dos Afogados, como deseja a presidente, que recebeu a herança maldita de seu antecessor e padrinho, Lula da Silva, maior culpado desta situação, já que governadores e parlamentares, tanto da situação como da oposição, divergem politicamente quanto à maioridade penal, o endurecimento fiscal, dos vetos ao aumento dos servidores do Judiciário (117 mil nacionais) e do reajuste dos aposentados e pensionistas da Previdência Social (10 milhões de famílias) que recebem acima de um mínimo, a serem votadas, nas quais o voto não é secreto. Têm determinadas situações, de interesse público, que liberação de emendas (dinheiro) parlamentares não dão jeito. Aguardar pra ver.

NEGA SER O DONO

Recente, a revista Veja, de maior circulação do país, em uma de suas edições de julho, publicou matéria, com o nome de dois jornalistas, que narra as peripécias financeiras, com farta exposição de fotos e fatos reais do ex-futebolista Romário de Sousa Faria, hoje senador pelo estado do Rio de Janeiro e presidente da CPI aberta no Senado Federal, que vai apurar irregularidades na Federação Brasileira de Futebol, na administração atual e anteriores, ser dono de uma conta num banco em Lugano, na Suíça, com 2.1 milhões de francos suíços, correspondente a 7,5 milhões de reais, exibindo o extrato da conta, que já estaria de posse do Ministério Público Federal. O senador, de maneira debochada, desmentiu o texto. Nada demais que Romário fosse dono da grana guardada no exterior. O ruim é quando descobre o esconderijo o dinheiro não segue o caminho ditado por lei. Jogando bola, em países da Europa, ganhou muito dinheiro, só não declarou à Receita Federal. Para quem prega a ética na política a seus colegas senadores, isso pega mal. Para abrir conta no exterior, que pode ser feita aqui no Brasil, não precisa assinar nada, só dar os dados certinhos. Recebe a senha, que pode ser repassada a um 3º de confiança, saca a hora que quiser. Mas essa da Suíça já deve estar bloqueada. O deputado Paulo Maluf entende bem deste riscado em negar paternidade de contas no exterior.

PROPAGANDA ENGANOSA

Fins de julho, Santarém recebeu, a custo zero, uma boa publicidade. Um tópico da coluna mais lida do Brasil, a do Anselmo Góes, publicada diariamente no Jornal O Globo do Rio de Janeiro, espalhada simultaneamente aos de maiores tiragens do país, no final do escrito, um alerta: que a personagem envolvida conhecida mundialmente pelo nome, devido a sua participação em filmes, não saiba disso. Vamos lá. Escreve o colunista de, em Santarém, um motel, denominado Segredo, localizado na rodovia Fernando Guilhõn, a que leva e traz do Aeroporto, estampou em um outdoor exibindo os predicados corporais da atriz internacional Nicole Kidman, indicando, por antecipação, aos turistas, o deslumbramento da casa de saliência, que em Belém não passaria dum aluga cama (vapt-vupt) de 3ª categoria. Esse episódio faz lembrar do ex-federal, Hilário Coimbra Filho que, em 1988, quando candidato a prefeito, para turbinar sua campanha, usou trechos da música Ilariê, maior sucesso da Xuxa, que à época brilhava na TV Globo como Rainha dos Baixinhos. Caiu no conhecimento da apresentadora, Hilário foi acionado pela Justiça, retirando a animada propaganda e teve que se explicar com seu advogado. Que não aconteça o mesmo ou pior com o motel Segredo. O valor do imóvel não paga o que deve ser pedido por uso indevido de imagem.

O INSISTENTE FOI PEGO

O advogado José Dirceu da Silva, um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores, arquiteto da chegada do ex-presidente Lula da Silva ao poder (2002), depois de 3 tentativas sem sucesso, vindo a ocupar a Casa Civil da Presidência, era apontado na legenda como futuro sucessor por comandar a corrente interna mais expressiva do partido. Em curto espaço de tempo, teve seus sonhos destruídos. Apontado pelo ex-ministro presidente do Supremo, hoje aposentado, Joaquim Barbosa, à época relator da Ação Penal 470, a do Mensalão, como chefe da quadrilha, foi exonerado “a pedido”. Retornou à Câmara Federal, apanhou de bengala e cassado no plenário da Casa pelos ex-colegas com expressivo número de votos. Virou lobista internacional. Condenado em 2013 a quase 8 anos de prisão, cumpriu mais de ano na Penitenciária da Papuda, em Brasília. Com o surgimento do Petrolão, foi acusado por detentores da delação premiada, autorizadas pelo Supremo, de ter embolsado próximo a 40 milhões de reais, a título de consultorias, à empresas envolvidas no assalto a Petrobrás. Por 3 vezes, teve negado habeas-corpus, pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, sediada em Porto Alegre, para não ser preso na operação Lava Jato. Nesta segunda, a Polícia Federal prendeu Dirceu, em Brasília, em sua residência, onde cumpria pena domiciliar por condenação no Mensalão, residindo desde terça (4), por tempo indeterminado, nas dependências da Polícia Federal em Curitiba, como deseja o Juiz Federal Sérgio Moro.

ADEUS AOS ANÉIS

Encontra-se na Câmara Federal para ser posta em pauta, com fortes sinais de aprovação, a PEC de autoria do presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha, de comum acordo com o presidente do Senado Federal, senador Renan Calheiros, ambos do PMDB, reduzindo o número de ministérios de 31 para 20, órgãos da administração direta do 2º e 3º escalão e de cargos de confiança de polpuda remuneração na administração federal, acima de 22 mil colocações. O maior número de auxiliares de governo no mundo, criticado pelas legendas de oposição. Mas os presidentes do Senado e Câmara afirmam ser mais de 100 mil, ocupados por filiados ao PT e de partidos aliados. A mídia, na segunda (3), divulgou que, de ordem da companheira Dilma, o Ministério do Planejamento está elaborando proposta a ser enviada, ainda este mês, ao Congresso, reduzindo ministérios e servidores, ou seja, uma minirreforma administrativa. O difícil vai ser aguentar a grita da companheirada, com as perdas das rendosas sinecuras. Melhor colaborar, para diminuir as despesas, embora de maneira forçada, entregar os anéis do que perder os dedos, enquanto é tempo, antes que seja tarde.

NÃO DEVEM ACEITAR

Várias categorias de funcionários públicos federais que ameaçavam grevar, buscando reajuste a salários atrasados, entraram em “férias” remuneradas em muitas cidades do país. Na hora do desconto nos contracheques, reagem como donos da razão, só que desta vez bem poucas vão ser declaradas ilegais pela Justiça. Recente, a presidente vetou o aumento dado pelo Senado e Câmara aos servidores do Judiciário, quase 120 mil funcionários, que há anos estavam com ganhos defasados e que seriam pagos de julho de 2015 a dezembro de 2017. Ainda esta semana, o Congresso deve apreciar sua decisão. A companheira tem anunciado, através de seus obedientes ministros, que o governo enviará para o Congresso, para acalmar os grevistas, mensagem concedendo um reajuste geral aos servidores de 21,3%, assim mesmo parcelado em 4 anos, ou seja, a perder de vista. Se a inflação prevista para este ano atingir acima de 10%, em 4 anos em quanto estará? Pelo andar da carruagem, não devem aceitar. Abacaxi para a presidente e sua equipe econômica descascar. Quem trabalha, quer receber o salário justo.

VETO AOS APOSENTADOS

Os aposentados e pensionistas da Previdência Social (INSS) vão continuar a ser pungados em seus proventos mensais no órgão que fizeram um dos mais importantes do país, recolhendo por 30 anos, ou mais, ao Sistema Previdenciário, o percentual estipulado por lei, de acordo com seus ganhos, para que tivessem uma velhice tranquila (acima de 10 milhões de famílias), o que não acontece, muito pelo contrário, são vistos como peso morto pelos governos do PT de 2003 pra cá, já que a miséria que percebem é corrigida anualmente abaixo da inflação real. A presidente, semana anterior, quinta (30), vetou a regra de extensão dos reajustes do mínimo para os que recebem acima de um, aprovado pela Câmara e Senado. O veto ainda vai ser apreciado pelos parlamentares. Alega a excelência, da extensão (R$9,2 bilhões anuais) comprometer as contas previdenciárias e da economia passar por um momento delicado. E os idosos são punidos por isso? Várias vezes mais que isso, são roubados anualmente no Brasil.

O DESGASTE CONTINUA

O prefeito Alexandre Von (PSDB), postulante à reeleição nas municipais de 2016, continua jogando na contramão política, para conquistar eleitores. Bom para futuros concorrentes. A Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento pediu a retirada dos peixeiros que, num trabalho honesto, vendiam pescados, há muitos anos, num pequeno espaço, próximo ao Viaduto, ao lado direito, que leva ao Aeroporto e a mais de 10 bairros às proximidades, causando protestos e palavras “elogiosas” aos familiares do gestor. Enquanto isso acontece, do conhecimento ou não do Alexandre, trechos da Orla, durante a noite, varando as madrugadas, se transformam em bordeis e pontos de venda de drogas, e da Praça da Matriz, dos Correios à Receita Federal, ficam tomados de tendas de marreteiros de produtos piratas e da venda de celulares roubados.

ALERTAS IGNORADOS

Este jornal e a Coluna, há mais de ano, vêm alertando a Prefeitura, do péssimo estado da ponte, construída em madeira, destinada a pedestres e aos que conduzem a bicicleta a pé, com mais de 300m de extensão por 2 de largura, feita na administração da ex-prefeita Maria do Carmo, do término da avenida Borges Leal até ao bairro do Maracanã, às proximidades da Igreja de Santo Antônio, com objetivo de encurtar as distâncias de mais de 3km aos moradores dos vários bairros que trabalham no centro da cidade. A ponte, de serventia pública, está sendo destruída por motoqueiros e mototaxistas e o descaso do órgão da prefeitura relacionado à Mobilidade Urbana, que não zela e nem conserva, cujo nome só serve para ser pronunciado, mas, na prática, no município, tem sido zero. O secretário e os fiscais da Seminfra, que não fiscalizam porra nenhuma, e os “escondidinhos” do SMMT sabem bem onde fica. Ano que vem, em outubro, têm eleições para prefeito e vereador.

MAIS UM AUMENTO

A partir de hoje, mais um presente da companheira Dilma aos consumidores de energia elétrica no país. A ANEEL, com aval da excelência, para aumentar a inflação e o desemprego, autorizou o novo reajuste, com exceção dos estados do Amapá e Roraima, por não estarem conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). O lado ruim é do Pará ser um grande produtor de energia no Brasil (Tucuruí e, breve, Belo Monte) e os paraenses são constantemente castigados por aumentos e pelas paralisações bruscas e constantes da Celpa Equatorial, o que tem causado prejuízo de milhões na região, com queima de aparelhos, inclusive em municípios vizinhos onde o consumo é na base do diesel. Qualquer dia, um estabelecimento comercial ou residencial, para usar energia fornecida pela distribuidora local, o preço ficará proibitivo. Privilégio dos que tem dinheiro fácil.

ATOS E FATOS

LOROTA – Do ministro petista, José Eduardo Cardoso, titular da pasta da Justiça, mostrando o que não existe em seu comportamento: isenção. “No Brasil, a lei é para todos, ninguém deve ser blindado perante nada.” Quem dera que fosse. – DANDO TROCO – Do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, ao ser sondado para encontro privado com o ex- presidente Lula da Silva, um dos responsáveis pela situação difícil em que passa o Brasil. “O momento não é para busca de aproximações com o governo, e sim com o povo.” – FALSO DESABAFO – Do ex-presidente Lula na posse do novo presidente do Sindicato dos Bancários do ABC. O fundador do Partido dos Trabalhadores desabafou. “Estou de ‘saco cheio’ e cansado de mentiras e safadezas.” Ta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *