Fábrica de cimento não vai fechar em Itaituba

Comissão de vereadores reuniu com superintendente da Caima, José Emídio

Na manhã de terça-feira (23), uma comissão de vereadores, tendo à frente o vereador Peninha, Antônia do Borroló, Junior Pires, Diego Mota e Daniel do Posto Dado, esteve na fábrica de cimento Itamcipasa-Caima, onde foram recebidos pelo Superintendente Regional do Grupo, José Emídio. Os edis foram até a fábrica para conversarem com a diretoria do Grupo João Santos sobre a paralisação da mesma.

Empresa Itamcipasa-Caima voltará a funcionar no final de fevereiro

O Superintendente da empresa, José Emídio, garantiu aos vereadores que a fábrica de cimento de Itaituba não vai fechar. O que houve foi uma paralisação das atividades para algumas restruturações que já estão sendo feitas. Cerca de 390 funcionários estão de licença remunerada, e apenas 50 funcionários estão fazendo rodízio diariamente.

No momento, segundo disse Emídio, a empresa está negociando os seus débitos de energia elétrica tanto com a Rede Celpa Equatorial como com a empresa que está vendendo energia no mercado livre.

O Superintendente, cobrado pelos vereadores, garantiu que não haverá demissão de funcionários. Acredito que após o carnaval os funcionários voltem a trabalhar.

José Emídio disse que a fábrica de cimento de Itaituba não é a única no Brasil que está em crise. Revelou que no Brasil 13 fábricas já fecharam as portas por causa da crise no setor da construção imobiliária. ‘Graças a Deus, a nossa fábrica está apenas passando por um momento delicado, como outras fábricas de cimento”, frisou José Emídio.

“Temos hoje um gasto muito grande com energia elétrica, com a aquisição de coque de petróleo, que é importado, e sacaria. Isto faz com que a fábrica tenha grandes despesas, que correspondem a metade dos custos da produção de cimento. Todavia, mesmo com toda esta crise no setor, vamos colocar nossa fábrica para funcionar a partir do final do mês de fevereiro”, disse Emídio.

Outra boa notícia por José Emídio, é que a Itamcipasa-Caima deverá trazer de sua fábrica em Capanema cimento para distribuir em Itaituba. O pedido foi feito pelos vereadores ao Grupo João Santos, no sentido de baratear a saca que hoje está sendo vendida em Itaituba por preços que variam de R$ 45,00 a R$ 50,00, até a fábrica de Itaituba voltar a funcionar.

Fonte: RG 15/O Impacto

7 comentários em “Fábrica de cimento não vai fechar em Itaituba

  • 26 de dezembro de 2018 em 22:17
    Permalink

    Bem feito que feche as portas da fabrica pós essa fábrica era pra ser aqui em Monte Alegre

    Resposta
    • 3 de março de 2020 em 22:23
      Permalink

      Pensas muito pequeno, meu caro.

      Resposta
  • 26 de dezembro de 2018 em 22:14
    Permalink

    Essa fábrica de Itaituba que era pra ser em Monte Alegre. Nem feito que feche as portas mesmo pra eles respeita o povo daqui

    Resposta
  • 27 de janeiro de 2018 em 16:14
    Permalink

    Amigos, vamos ter um pouco de paciência, este é um grupo idôneo. Infelizmente pego de surpresa pela crise que assola o país. E que acabou com a construção civil.

    Resposta
  • 24 de janeiro de 2018 em 18:28
    Permalink

    Pagar os colaboradores ninguém tá preocupado a ñ ser os próprios funcionários. Licença remunerada muito bom senhores só que bem antes de sai de licença e até oprsente monmento não cai um centavo se querer na conta dos colaboradores

    Resposta
    • 27 de janeiro de 2018 em 15:56
      Permalink

      E as outra unidades que já estão paradas precisamente a itaguassu com mais 9 meses de salário e férias atrasado. Vai ficar como?

      Resposta
  • 23 de janeiro de 2018 em 23:09
    Permalink

    Ele citou que os trabalhadores que estão “afastado” estão de licença remunerada,desde 28/12/2017,que não rebemos nada! Que remuneração é essa?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *