Promotor militar pede condenação de comandante dos Bombeiros

O sucateamento de veículos do combate a incêndios do Corpo de Bombeiros levou o promotor de Justiça Militar, Armando Brasil, a denunciar o comandante do Corpo de Bombeiros do Pará, Coronel Zanelli Antônio Melo Nascimento. Os carros estavam abandonados no terreno do quartel do Centro de Formação, Aperfeiçoamento e Especialização (CFAE) do comando e uma denúncia do DIÁRIO provocou a fiscalização do promotor no local no dia 26 de janeiro.

A Ação Civil Pública (ACP) por improbidade administrativa pede a condenação pelo abandono de viaturas, a obrigação de fazer licitação para consertar os carros parados, a recuperar a piscina e o campo de futebol, também abandonados, bem como dar uma destinação a bens inservíveis, como leilão e doação.

Mediante a abertura do inquérito civil, a partir de agora, as investigações ficam por conta do Ministério Público do Estado (MPE). A ACP tramitará na 1ª vara da fazenda pública. Na vistoria, o promotor confirmou e descreveu a situação de “viaturas de combate a incêndio, viaturas de resgate, motocicletas e viaturas utilizadas na administração da corporação em total estado de abandono e sem utilização para a missão constitucional do Corpo de Bombeiros Militar”.

Além disso, a promotoria de Justiça Militar constatou abandono na área do quartel compreendendo a piscina utilizada para treinamentos de Bombeiros e um campo de futebol, aponta o inquérito. Caso condenado, o comandante do Corpo de Bombeiros está sujeito à suspensão dos direitos políticos e perda da função pública. “É lamentável que a população esteja precisando de viaturas e essas estão sem funcionamento, sendo que tem alguns municípios que não têm nem Corpo de Bombeiros”, apontou o promotor, ao DIÁRIO.

Fonte: Diário do Pará

Um comentário em “Promotor militar pede condenação de comandante dos Bombeiros

  • 22 de março de 2018 em 10:27
    Permalink

    Eles precisam saber que : por traz da farda são humanos, sujeitos a erros e deslizes, mas tb admitir que erram. inclusive este comandante é omisso em muitas questões com subordinados e outros que foram exonerados de forma erronha e grotesca…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *