Paciente em surto agride enfermeiro dentro do hospital em Ttaituba

Enfermeiro foi agredido com um soco por um paciente com surto psicótico

Na edição do jornal O Impacto da semana passada, o médico psiquiatra Júlio César Imbiriba de Castro, que atua em Santarém e outros municípios da região, alertou as autoridades sobre o grande número de pessoas com problemas mentais no Oeste do Pará, citando que existem mais de 4 mil pessoas com esse problema.

Esta semana, um caso relacionado a essa doença aconteceu em Itaituba, onde um enfermeiro, que estava trabalhando no Hospital Municipal, foi agredido por um paciente que estava em surto. Veja abaixo o relato do enfermeiro Rogério Almeida, que trabalha no setor de Urgência e Emergência, alertando as autoridades:

“Bom dia, gostaria de relatar um fato ocorrido ao final do meu plantão noturno, já por volta das 6:40h do dia 27/03/2018. Já é sabido que, em todos os setores do Hospital Municipal de Itaituba, estamos trabalhando sobre a capacidade de atendimentos para o quantitativo de funcionários.

Trazendo para o setor o qual sou lotado, a emergência, hoje fazemos o atendimento da UBS em grande parte. Devido à ineficácia do atendimento por parte da atenção básica do Município, temos pacientes internados com medicações de horário na SE devido à falta de leitos no setor de internação, os quais são priorizados para cirurgias eletivas e picuinhas ‘profissionais’, além de atendermos à demanda da população que realmente necessita de atendimento de emergência (baleados, esfaqueados, acidentados, crises hipo/hipertensivas, hiper/hipoglicemicas, infartos, AVE’s, hipertermias [febre acima de 39°]…).

Dentre os pacientes internados na SE, temos alguns que deveriam estar em isolamento e com contenção física, devido à agressividade o qual a sua patologia os acomete. Hoje repassei o plantão para a plantonista com 2 pacientes em surto psicótico, um estável e outro totalmente agressivo.

Voltando ao relato, por volta das 6:40h da manhã de hoje (terça-feira) fui agredido fisicamente por um paciente em surto psicótico, agressivo, agitado, o qual desferiu um soco em meu rosto (face esquerda). Solicitei aos colegas da portaria para contê-lo na maca e foi feito medicação para tentar acalmá-lo.

Após esse relato, venho solicitar à direção de enfermagem, direção do hospital, secretário de Saúde e se possível até o Prefeito (já que tudo o que contraria a população itaitubense ele resolve, sem ironia) tomem as providências para melhoria de nossa situação PROFISSIONAIS DE SAÚDE, que estamos à frente de tudo isso sem a infraestrutura necessária, sem o quantitativo de pessoal adequado e sem a valorização profissional e financeira dos funcionários do hospital. Tal situação já saiu do controle, não está se dando dimensão ao tamanho do problema e tal situação se tornou insustentável… Há alguns dias atrás um colega enfermeiro foi agredido, hoje eu fui agredido… E se fosse um paciente, ou uma pessoa que tenha menor porte físico que o meu e causasse um trauma mais sério, uma lesão grave, um coma? Será que estão esperando acontecer algo mais grave para tomar uma providência em relação a isso?

Deixo aqui minha indignação e repúdio aos fatos relatados. Vamos ter um olhar mais sério para os profissionais que cuidam da saúde desta população.

Rogério Almeida – Enfermeiro de Urgência e Emergência”.

Por: Jefferson Miranda

Fonte: RG 15/OImpacto

Um comentário em “Paciente em surto agride enfermeiro dentro do hospital em Ttaituba

  • 31 de março de 2018 em 07:21
    Permalink

    O sucateamento,abandono do CAPS está se refletindo nessas situações.Sem medicamento,sem médico na área,até sem transporte, fatores que estão deixando os pacientes a mercê do nada,inclusive casos de surtos como esse ai estão ocorrendo por falta de medicamentos,e a gestão vê com muita naturalidade tudo isso,sem que nada tenha ou venha sendo feito.Muitos que dependem do Caps, estiveram na câmara pedindo socorro aos vereadores.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *