Denúncia – Cães soltos nas ruas atacam população indefesa

Cachorros são encontrados perambulando pelas ruas da cidade

Problemas ocasionados por cachorros que perambulam em várias ruas de Santarém, no oeste do Pará, levaram a população a denunciar os abusos cometidos pelos donos dos animais. Em menos de um ano, vários ataques de cães a adultos e crianças foram registrados em Santarém. Segundo a população, o problema ocorre devido a omissão dos proprietários dos cães.

Entre as vítimas dos ataques dos animais, a dona de casa Maria de Jesus Maia conta que viveu um momento de terror provocado por um cachorro e seu proprietário, na semana passada, na Rua Jupiara, no bairro da Matinha. “Eu ia caminhando na rua quando um cachorro avançou pra me morder. Com medo de ser atingida pelo animal, eu peguei uma pedra para me defender. Nesse momento apareceu o dono do cachorro me chamando um monte de palavrões. Eu fiquei muito irritada e disse pra ele que lugar de cachorro é dentro do quintal e não na rua atacando as pessoas. Nesse momento, o dono do cão me ameaçou e, ele só não me agrediu porque apareceram alguns vizinhos e me defenderam”, relata a doméstica.

Ela pede que funcionários do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) vá ao local para abolir os problemas causados por cães e seus donos. “Aqui nessa rua essas pessoas cometem muitos abusos. No fim da tarde e no período da noite, eles soltam os cachorros e deixam eles ficarem no meio da rua atacando as pessoas. Por isso quero providência imediata do CCZ”, reivindica Maria de Jesus.

Em outros bairros de Santarém, entre eles, Jardim Santarém, Santarenzinho, Prainha, Nova República, Floresta, Santana e Área Verde, os moradores também reclamam de cachorros perambulando pelas ruas e causando problemas para crianças, adultos, ciclistas, motociclistas e motoristas. Ataques de cães a crianças foram registrados nesses locais.

OUTROS ATAQUES DE CACHORROS: Entre os casos, em junho de 2016, a morte de uma criança atacada por um cachorro, no bairro da Floresta, chocou a população local. O caso aconteceu na Rua Maravilha. Na época, Alan Abreu Silva, pai da menina de apenas oito meses de vida, vítima do ataque, disse que o cachorro Pit Bull pertencia a sua família.

A mãe da criança contou que quando caminhou em direção a sua filha, que estava brincando em um triciclo no quintal da residência, com o intuito de evitar a queda, simultaneamente o cachorro Pit Bull partiu para cima da criança, abocanhando a região do pescoço e do crânio. A mãe acrescentou que precisou meter a mão e segurar a mandíbula do cachorro para poder tirar a cabeça da criança da boca do animal.

Na época, o enfermeiro Josiel Colares informou que a criança deu entrada no Pronto Socorro Municipal (PSM), em grave estado. “Quando ela (a criança) deu entrada, nós a colocamos na reanimação juntamente com a equipe de pediatria. Os médicos de plantão e a equipe de enfermagem se mobilizaram para fazer o melhor possível, com o objetivo de salvar a vida dela. Nossa equipe médica fez a entubação, organizou todo o fluxo de tomografia. Na sequência o neuro avaliou e a encaminhou para o centro cirúrgico, mas infelizmente, devido ao trauma ter sido muito grande no couro cabeludo da criança, ela evoluiu a óbito durante a cirurgia”, confirmou.

Outro caso de ataque de cachorro a uma criança, aconteceu em janeiro deste ano, no bairro da Nova República, em Santarém. No local, um menino de 2 anos, foi atacado pelo animal dentro da sua própria residência. O menino foi socorrido por parentes e levado para o PSM, onde passou por cirurgia na face, em função dos machucados na pálpebra.

Segundo o pai da criança, Geovane Guimarães, o incidente foi uma fatalidade. “Ao contrário do que as pessoas imaginaram, não é um Pit Bull. É um cachorro grande, mas muito dócil. O meu filho estava acostumado a brincar com ele. Mas, por uma infelicidade ele pegou um cabo de vassoura e bateu no cachorro. Não tinha ninguém por perto no momento. Quando minha esposa viu, o cachorro já havia pulado e machucado o nosso filho”, justificou Guimarães.

Além desses casos, em março deste ano, uma menina de seis anos foi hospitalizada em Santarém, após ser atacada por um cachorro no bairro de Santana. De acordo com a assessoria do Hospital Municipal, a criança deu entrada na unidade hospitalar no dia 4 de março, com ferimentos em um dos braços, causados por um Pit Bull.

Ainda segundo o hospital, a criança foi atendida, passou por avalição médica e foi medicada. No mesmo dia a vítima do ataque recebeu alta e deixou o hospital.

PROBLEMA COM A JUSTIÇA: Animais perambulando pelas ruas e consequentes ataques a pessoas podem render problema na Justiça para seus donos. De acordo com a Polícia Civil, há tipificações no Código Penal e na Lei das Contravenções Penais.

Se há qualquer tipo de lesão praticada por animais, o responsável pelo cachorro responde por lesão corporal culposa, de acordo com o Código Penal. A Polícia Civil explica que o fato de deixar o cachorro solto na rua e não adotar a devida cautela com esse animal, como ocorre com bovinos em beira de estrada, configura contravenção penal de omissão de cautela na guarda ou condução de animais.

Ainda segundo a Polícia Civil, o indiciamento por lesão corporal culposo acontece ao dono, caso haja algum tipo de lesão praticada pelo animal, nos termos do artigo 129, parágrafo 6º, do Código Penal, com detenção de 2 meses a 1 ano. Caso o animal esteja solto, perambulando pela rua, colocando em risco as pessoas, de acordo com a Polícia Civil, configura omissão de cautela na guarda ou condição de animal. Por conta disso, cabe indiciamento ao dono no artigo 31 da Lei das Contravenções Penais, que prevê prisão simples de 10 dias a dois meses.

Por: Jefferson Miranda

Fonte: RG 15/O Impacto

18 comentários em “Denúncia – Cães soltos nas ruas atacam população indefesa

  • 30 de novembro de 2020 em 16:15
    Permalink

    tem um cachorro marro claro na rua piaui em viamao do lado do big que o dono do cachorro larga o cachorro na rua e este cao ataca as pessoas e o dono do cao da risada e existe crianças nesta rua acho que o cao tem aquela doença raiva estou preocupado se existir alguem que possa ajudar que por favor ajude em nome de DEUS DE ABRAO ISAQUE E JACO ATENCIOSAMENTE OBRIGADO

    Resposta
  • 15 de novembro de 2020 em 13:19
    Permalink

    Gostaria de denunciar 3 cães bravos,da raça Pitt bill
    Os cachorros ficam soltos,e estão matando outros cachorros menores
    O medo é de que eles peguem uma criança

    Resposta
  • 6 de julho de 2020 em 17:10
    Permalink

    Gostaria de saber como denunciar sobre alguns cachorros qui ficam soltos na minha rua e não tem conversa com o dono pois eli não liga. Elis atacao as pessoas qui Passa o de bicicleta ou moto, Ficao nos portões das casas brigando com os outros cachorros das casas, fazem as sugeridas delis na frente das casas, moro em Colombo PR e não sei como fazer uma denuncia

    Resposta
    • 7 de julho de 2020 em 08:48
      Permalink

      Bom dia agradecemos se contato, informamos que você pode entrar em contato com a Secretaria de Meio Ambiente ou com Centro de Zoonoses da sua região.

      Resposta
      • 15 de setembro de 2020 em 19:01
        Permalink

        Entrei em contato com estes orgãos e eles disseram que nada podem fazer. Existe um cachorro de porte grande aqui na rua que ataca todos os cães que estão na guia. Na quinta-feira ele quase matou o meu cachorro.
        Estou chateado, porque o morador de rua está tirando o meu direito de ir e vir com o cão dele. Alguns vizinhos tiveram problemas com o mesmo.

        Resposta
  • 28 de março de 2020 em 12:09
    Permalink

    Moro em um pequeno condomínio de sobrados que possui um síndico simbólico. Tenho um cachorro de pequeno porte e quando me mudei mandei instalar um portão na minha casa para proteção. Mas uma vizinha que possui um rotwailler empilha cadeiras e um varal na frente da garagem para impedir a passagem do seu cachorro. Não posso mais passear com meu filho de 2 anos pelo pátio, pois toda vez o cachorro dela rosna e avança na gente. Já falamos com o responsável pelo condomínio, mas ele se nega a se envolver, o que eu posso fazer?

    Resposta
  • 27 de março de 2020 em 06:08
    Permalink

    … Após inúmeras vezes presenciar ataque de cães agressivos na rua causando terror..hoje ocorreu comigo….e sempre os responsáveis pelo os mesmos não tomam nenhuma atitude….. O que fazer ?… antes que aconteça o pior….

    Resposta
  • 7 de março de 2020 em 23:41
    Permalink

    Aqui em Lagoa Santa Goiás é o mesmo problema, a Sociedade Protetora dos cachorros assassinos pune a pessoa se bater no cachorro, mas não pune os donos irresponsáveis por estas atrocidades, ninguém deveria temer esta Lei que protege estes animais, pois ninguém é obrigado a se sujeitar ser mordido por cachorro e ter o direito de se defender, se a Polícia não está afim de resolver os casos, deve-se arrumar outro jeito, buscando filmar todos os fatos como obtenção de provas, se não pode agredir, também não pode ser agredido, caso contrário não adianta aplicar a Lei!

    Resposta
  • 4 de março de 2020 em 16:15
    Permalink

    A que tipo de autoridade podemos recorrer nesses casos, cachorros bravos solto nas ruas tirando a nossa liberdade de ir e vir… um absurdo.
    Gostaria muito de saber qual orgao responsavel por receber essas denuncias e quais procedimentos devo tomar.
    Sou de Lages

    Resposta
  • 12 de fevereiro de 2020 em 00:39
    Permalink

    Gente preciso de ajuda cm urgência pelo o amor de deus .
    Tem um cachorro grande q fica de frente cm a minha casa e no dia 21/01/2020 ele me atacou mordendo as minhas DUAS PERNAS e está inflamado até hj,porém não tem dono e sempre que eu quero sair ele vem pra me mordeu e estou apavorada cm iaao.
    Já perdi 2 emprego por conta das pernas q ele mordeu e sempre que quero sair de casa tenho q levar meu cachorro junto.
    Q ele só me atacou por estava sem o meu cachorro.
    Já liguem para o zoonoses e nada
    Já liguem para o 156 e nada
    Já liguei para a carrocinha e nada.
    Gente me ajude por favor eu imploro não sei oque fazer estou vivendo cm medo dele.

    Resposta
  • 9 de fevereiro de 2020 em 19:46
    Permalink

    Boa noite, como faço para denunciar vários cães que vez por outra estão soltos e quase atacaram uma pessoa que passava na rua . Um monte de vira-lata, é eu também quase fui atacada.
    No outro dia de manhã estavam soltos os vira latas e avançou em mim. Já temos até medo de passar na rua também.
    Cidade de Campinas SP. Rua ribeirão preto – jardim do trevo

    Resposta
  • 8 de janeiro de 2020 em 16:31
    Permalink

    Boa tarde como faço para denunciar dois cães que vez por outra estão soltos e atacam as pessoas que passam na rua inclusive crianças . Um Pitybull e o outro vira-lata, é que fui atacada eu, minha filha e minha neta, foi preciso pedir socorro ao vizinho pois o pitybull avançava em minha neta de 04 anos.
    No outro dia à noite estava solto o vira lata e avançou em mim. Já temos até medo de passar na rua.
    Cidade de Belém-PA, o endereço dos donos fica na Rod. Augusto Montenegro, Rua Murajuba – 86 – Parque Verde-Belém – pará.

    Resposta
  • 11 de novembro de 2019 em 23:08
    Permalink

    Gostaria de saber o que fazer
    Moro em Candeias mg e na minha rua tem se juntado vários cachorros já que um vizinho fica colocando resto de comida para eles na rua, no começo ninguém se importou o bichos ficavam lá na deles sem incomodar ninguém, mas agora está muito complicado devido a quantidade de cachorros na rua eles se juntaram em um grupo ficão atacando as pessoas e atacando e até matado outros animais que aparem na região um gato que eu tenho quase foi motor por eles e um vizinho teve seu cachorrinho literalmente estraçalhado por eles
    O centro de zoonoses na minha cidade ao tem um bando de sanguessugas que não querem saber de trabalhar e estamos sem saber a quem recorrer
    A onde eu posso ir pra que seja feita alguma coisa

    Resposta
  • 1 de novembro de 2019 em 12:14
    Permalink

    Eu quero denúncia uma cachorra brava que não tem dono e está solto em minha rua que ataca todos por aqui, inclusive ela já chegou a arranha a perna da minha mãe, aqui na cidade de Santo André-SP no bairro Recreio da Borda do Campo, rua Corrupião n°500

    Resposta
  • 8 de outubro de 2019 em 21:03
    Permalink

    E tao triste agente nao ter o acesso livre das ruas porque tem gente que cria o cachorro solto atacando as pessoas !e tao assustador passar por isso !poxa porque a população nao se conscientiza !

    Resposta
  • 19 de setembro de 2019 em 12:30
    Permalink

    Na rua omacha 285 ,na penha de França, São Paulo, o dono tem 5 cachorros ,ficam soltos nas ruas atacando as pessoas e os motociclistas

    Resposta
  • 13 de setembro de 2019 em 22:10
    Permalink

    Gostaria de denunciar um cão bravo, não sei exatamente a raça dele ,mas já é a terceira vez que os donos deixam o portão aberto e o cão sai pra rua e ataca a população e inclusive eu com minha filha no colo de 3 anos.sou do Rio Grande do Sul, cidade de Alvorada região metropolitana de Porto Alegre

    Resposta
  • 26 de fevereiro de 2019 em 15:30
    Permalink

    Gostaria de denunciar …
    Rua Júlio fragoso em Madureira RJ, um cão da raça Pitt bull é solto pelo seu dono na rua e promove vários ataques…inclusive na ultima quarta feira…matou o cãozinho do meu filho…registramos queixa e estamos aguardando…o dono do animal e de vulgo…ROMERITO.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *