Paraense é identificada entre mortos em Brumadinho

O corpo da advogada paraense Andrea Ferreira Lima, de 40 anos, foi formalmente identificado pelo Instituto Médico Legal (IML). Ela foi uma das 121 pessoas mortas após o rompimento de uma barragem da Vale, em Brumadinho (MG). Há 12 anos trabalhava para a mineradora, como terceirizada.

Andrea constava na lista de pessoas desaparecidas ou sem contato, que a Vale atualiza constantemente, junto com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. Nascida em Marabá, a advogada deixa dois filhos: Davi (seis anos) e Guilherme (24 anos). Nas redes sociais digitais, familiares e amigos lamentam a confirmação da morte.

Por enquanto, Lenilda Cavalcante Andrade, outra paraense funcionária da Vale, em Brumadinho, permanece desaparecida. Ela era técnica em planejamento da empresa. Trabalhava lá há três anos e também deixa um filho, de 19 anos. O nome dela segue na lista de pessoas desaparecidas ou sem contato. A família está em Minas Gerais acompanhando as buscas.

Fonte: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *