Coluna Impacto Ed. 1236

VERGONHA

Os times de Santarém (São Raimundo, São Francisco e Tapajós) estão deixando seus torcedores desacreditados e envergonhados, pela fraca atuação no Campeonato Paraense. As duas maiores potências do futebol da região Oeste (Pantera e Leão) estão ocupando a lanterna de suas chaves. A torcida está indignada e desacreditada. A diretoria desses clubes deveria investir nos jogadores da região, em vez de trazer “pernas de paus” de fora do Estado, que só jogam uma partida e, depois que são dispensados, colocam os clubes na Justiça. É por isso que o São Francisco perdeu sua sede social e o São Raimundo está brigando na Justiça para não perder seu patrimônio.

LIXO NO JUÁ

A grande quantidade de lixo deixado por banhistas nas praias de Santarém causa um enorme problema ao meio ambiente. Diante dessa situação, no último final de semana, a Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca (Semap) participou de uma ação de sensibilização, juntamente com a Ufopa, com a finalidade de coletar resíduos sólidos no entorno do Igarapé do Juá. A ação foi organizada pela Associação de Moradores do Juá (AmarJuá). O objetivo principal é preservar a Área de Proteção Ambiental (APA) do Juá, diminuindo assim os impactos no manancial. Além da remoção de resíduos sólidos presentes na vegetação do Igarapé, aulas de sensibilização foram ministradas por técnicos da Semap. Uma roda de conversa com acadêmicos da Ufopa e moradores foi realizada a fim de despertar o interesse quanto à conscientização da população em preservar o corpo hídrico. Tomara que essa ação seja desenvolvida, também, em Alter do Chão, Ponta de Pedras, Maracanã e outras praias de Santarém.

LEI DAS FILAS

Em contato com a Coluna, o vereador Valdir Mathias Jr. se reportou com relação ao STJ, que decidirá nos próximos dias se fila prolongada em banco pode gerar indenização. O Vereador disse que a Lei Municipal n° 17.911/2005, de sua autoria, já penalizou uma agência bancária de Santarém a pagar R$ 1.200,00 por dano moral a um cliente que passou mais de duas horas na fila do banco aguardando atendimento. O fato ocorreu em fevereiro do ano passado e a decisão saiu no dia 29 de maio. A sentença é de autoria do juiz Vinícius de Amorim Pedrassoli, titular do Juizado Especial da Relação de Consumo, da Comarca de Santarém. Com base na Lei das Filas, o magistrado considerou que o banco violou a legislação vigente que regulamenta a quantidade de tempo que os clientes podem passar em filas dentro das agências bancárias.

VIA CRUCIS

A única forma de se emitir a CTPS é através do agendamento, pelo site do Ministério do Trabalho. Como está no horário de verão, o site do passo a passo abre às 05:00, uma hora antes. São ofertadas 40 vagas para o Oeste do Pará. Tem de ser rápido. Se não conseguir inserir as informações que se pede em 30 segundos, a pessoa tem de tentar no outro dia. São mais ou menos 15 dias a partir da data que se agenda. Algumas pessoas chegam a contratar terceiros que se apresenta para fazer o agendamento, porém, esse serviço é pago. Não é correto, mas é a forma que algumas pessoas estão conseguindo, devido à demanda ser bem maior que a oferta, e a população se manter calada. É uma via crucis que a população passa para conseguir a CTPS.

VIA CRUCIS 2

O Ministério Público Federal instaurou inquérito civil a fim de apurar a qualidade do serviço público prestado pelo Ministério do Trabalho e Emprego em Santarém. Como não conseguem obter a Carteira de Trabalho e Previdência Social, ao buscarem emprego, os trabalhadores não têm sido contratados. Agora, o Ministério Público do Trabalho no Pará e Amapá se aliou ao MPF-PA e juntos ajuizaram ação civil pública contra a União Federal, com pedido de urgência para que a Gerência Regional do Trabalho aumente de imediato o número de vagas e atenda no horário comercial. A Gerência Regional do Trabalho, que sequer tem telefone, admite que seu pessoal é insuficiente e alega que a demanda é elevadíssima porque Santarém é o único município no Oeste do Pará a prestar esse serviço.

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Na Semana Nacional de Prevenção à Gravidez na Adolescência, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Santarém intensifica ações de orientação e prevenção nas unidades básicas de saúde, para chamar a atenção para uma realidade preocupante no Município: o número elevado de adolescentes grávidas. Ao longo de 2018, foram 152 os casos de gestações entre adolescentes, registrados nas UBS’s. Segundo levantamento realizado pela Semsa, entre adolescentes na faixa etária de 10 a 14 anos foram 12 casos de gestações, e 140 na faixa etária de 15 a 19 anos, de janeiro a dezembro de 2018. A Semsa forneceu dados e guias para que os profissionais possam orientar seus pacientes adolescentes sobre a importância de se prevenirem adequadamente, não só para evitarem a gravidez em um estágio da vida em que as meninas ainda não têm estrutura física e emocional para cuidarem de uma nova vida, como também doenças. A abertura da programação foi realizada na segunda-feira (4), na UBS do bairro Uruará, que registrou 12 casos de gestação em adolescentes, em 2018.

QUALIDADE DO SAMBA

Para aquelas pessoas que gostam de apreciar um bom samba, nesta sexta-feira (08) tem encontro de dois estilos: samba de raiz com o grupo “Qualidade do Samba” e pagode com o grupo “Art Samba”, no Point do Flashback, a partir das 22:30 horas. O evento tem o comando do sambista Niltão do Banjo. Vai ser o bicho!

BANHEIROS NA ORLA

Vereador Dayan Serique, em contato com a Coluna, informou que teve um requerimento aprovado na Câmara, que trata da instalação de banheiros químicos, tanto comuns como adaptados para pessoas com deficiência, em toda a extensão da orla em frente à cidade. A orla é um espaço de lazer e prática de esportes, e especialmente aos finais de semana há um fluxo intenso de pessoas. A instalação de banheiros públicos é questão de conforto e de saúde pública para os cidadãos que frequentam a orla. O requerimento abrange também a implantação de unidades de banheiros químicos que sejam adaptados às pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, demonstrando sua preocupação com o bem estar de todos.

IMPACTANDO

O Ministério Público Federal deu um prazo de 90 dias para a prefeitura de Santarém entregar o planejamento e cronograma de conclusão das obras do Hospital Materno-Infantil, paradas há sete anos no Município. * Com base no Plano Encontro (Plano de Desenvolvimento Turístico de Santarém e Belterra – 2015/2025), que direciona ações para a promoção e a qualificação dos profissionais da cadeia produtiva do turismo, a Secretaria Municipal de Turismo (Semtur) em parceria com o Instituto Federal do Pará (IFPA) iniciou na tarde de terça-feira (6), no Cristo Rei – Centro de Artesanato do Tapajós, um “Círculo de Palestras”, com a temática “Excelência no Atendimento ao Turista”. * O sócio-proprietário da empresa Resende Batista, vencedora da concessão para o serviço de transporte público em Santarém, garantiu que a prioridade nas contratações será para motoristas e cobradores que estão atuando devidamente registrados nas empresas locais. * Uma situação grave está ocorrendo com a Estação de Piscicultura de Santa Rosa, que é referência na região Oeste do Pará, na produção de alevinos das espécies regionais. A estação atende 13 municípios com a produção de 4 milhões de alevinos, ao ano. * Moradores próximos informaram que não existe atualmente ninguém na estação, o que pode resultar a morte de peixes e ovelhas, bem como o furto de materiais e equipamentos. * Até que enfim uma notícia boa. Decisão monocrática do Juiz Federal Leão Aparecido Neves, da 5ª Turma do TRF1, da 1ª Região, em Brasília, liberou o retorno das obras do Loteamento Buriti em Santarém. Na sua decisão, o magistrado cita a suspensão de embargos do Ibama, em decisões anteriores. * Um bom final de semana a todos os leitores da Coluna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *