Artigo – Foi criada a maior dívida da história da humanidade. Preparados para o reset de 2021?

Por Oswaldo Bezerra

Ter dívida é um problema preocupante. Os juros e o tempo são fermentos para o saldo devedor. Em alguns casos, os juros tornam as dívidas impagáveis. São nestas condições que se faz necessária uma negociação ou mesmo um calote.

Tanto faz se são pessoas físicas, jurídicas ou até mesmo Estadas, o problema é sempre preocupante. Parece que os governos de todo o mundo não têm essa preocupação. Assim, foi um Estado que acabou de criar a maior dívida da história da humanidade.

Só no último mês, a dívida dos EUA cresceu 4,48 trilhões de dólares. Esse aumento é só um pouco maior que toda dívida pública brasileira. Segundo o tesouro norte-americano, a dívida dos EUA chegou ao número recorde de 26 trilhões . A dívida pública dos EUA é uma das questões políticas mais proeminentes dos últimos anos, com debates sobre como isso vai terminar.

O problema é que o buraco é muito mais embaixo do que parece. Quando você adiciona passivos não financiados, a perspectiva financeira parece apocalíptica. De acordo com o professor de economia da Universidade de Boston, Laurence Kotlikoff, os EUA enfrentam atualmente 200 trilhões de dólares em passivos não financiados e, quando você adiciona esse número à nossa dívida de 26 trilhões de dólares, obtém um total geral de 226 trilhões de dólares.

Com a pandemia vai piorar, e o país vai continuar acumulando mais dívidas até que o sistema entre em colapso. O governo federal é o maior culpado, também há outros. Os governos estaduais e municipais têm mais de 3 trilhões de dólares em dívidas, a dívida corporativa mais do que dobrou desde a última crise financeira, e os consumidores dos EUA estão com mais de 13 trilhões de dólares em dívidas. O valor total da dívida da sociedade norte-americana está bem acima de 300% do PIB e continua aumentando a cada ano.

O déficit orçamentário dos EUA no mês passado foi, em junho, 864 bilhões de dólares. É o recorde histórico para um único mês. O governo dos EUA destrói o futuro dos seus filhos e netos.

De acordo com projeções oficiais do governo, a Administração da Previdência Social enfrentará um passivo não financiado de 13 trilhões de dólares nos próximos 75 anos, e o Medicare está enfrentando um passivo não financiado de 37 trilhões de dólares no mesmo período. Somando-se obtém um total de 50 trilhões de dólares. Este valor será somado à dívida já gigante dos EUA. Pode ser ainda pior, como costuma acontecer com projeções do governo, esses números de passivos não financiados são, na verdade, muito otimistas.

Muitos especialistas já falam de um possível reset já no ano que vem. Eles também dizem que a América do Norte estará falida no futuro, mas de acordo com Kotlikoff, os EUA já estão falidos agora.

Um democrata iniciou uma petição para vender o estado de Montana ao Canadá, por um trilhão de dólares, e até agora ele tem mais de 18.000 assinaturas apoiando. Claro que os EUA nunca vão vender pedaços do país, mas uma medida radical terá de ser tomada. Será necessário encontrar uma maneira de fazer uma enorme montanha de dinheiro. Será com guerras, monopólios, golpes de estados, invasões?

Você pode gastar mais dinheiro do que ganha por um bom tempo, mas eventualmente chega o dia do acerto de contas. Os EUA criaram a maior farra de dívidas da história do mundo. Isso permitiu que eles pudessem desfrutar de um padrão de vida muito além de suas realidades. O preço que pagarão, ou as outras nações que servirão de apoio, será amargo.

O Japão tem uma enorme dívida, mas é com seu banco central, ou seja, o dinheiro pago da dívida é reinvestido no próprio país. Nos EUA o FED pertence a bancos privados. Brasil, como a maioria dos países emergentes, a dívida serve para aumentar a fortuna de uma dúzia de famílias de banqueiros, a renda some.

A crise que se avizinha para o próximo ano é diferente da crise de 2008, que foi por especulação imobiliária e venda casada de seguros. A crise de 2021 será ligada aos títulos da dívida norte-americana, que precisarão ser exercidos. O FED comprou estes títulos com dólar que é dinheiro sem lastro, anunciando o fim do dinheiro espécie. Com o colapso da moeda a economia dos países emergentes fatalmente quebrará.

RG 15 / O Impacto

5 comentários em “Artigo – Foi criada a maior dívida da história da humanidade. Preparados para o reset de 2021?

  • 10 de agosto de 2020 em 23:42
    Permalink

    TODA NAÇÃO QUE ALCANÇAR O ESTÁGIO AVANÇADO DOS USA É OBRIGADA A SABER SE DEFENDER E TAMBÉM A SEUS ALIADOS, POIS SEMPRE HOUVE, E HAVERÁ, OUTRA POTÊNCIA NASCENTE ÁVIDA POR TOMAR O SEU LUGAR, ISSO OCORRE DESDE SEMPRE. ENTÃO PAREM DE SONHAR COM NAÇÃO PODEROSA E NÃO BELIGERANTE !

    Resposta
  • 10 de agosto de 2020 em 09:34
    Permalink

    A maior preocupação nessa situação, que é bem real, é que os EUA são a.nacao mais poderosa do mundo e com um espírito bem beligerante. Não é difícil imaginar como isso vai acabar.

    Resposta
  • 9 de agosto de 2020 em 20:13
    Permalink

    Esqueceu que os USA possuem a maior reserva em ouro do mundo,cujo valor ultrapassa, em muito, a sua dívida !

    Resposta
    • 9 de agosto de 2020 em 22:38
      Permalink

      As reservas totais de ouro dos EUA (8 mil toneladas) estão em torno de $434 bilhões de dólares, não é nem um décimo do aumento da dívida da América só no último mês, que foi de 4,5 trilhões de dólares. Este valor das reservas de ouro, dos EUA, não faz nem cócega na dívida de 224 trilhões. Com estes números você deve entender agora o tamanho do buraco dos gringos.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *