Réu é condenado por tentativa de feminicídio de sua ex-companheira

O Tribunal do Juri condenou nesta quarta-feira, 4 de novembro, em Oriximiná, Antônio de Souza Barbosa, pelo crime de tentativa de feminicídio ocorrida em 2019 contra sua ex-companheira, uma jovem de 15 anos de idade. Os jurados acataram a tese do MPPA, representado pela promotora de Justiça Ione Nakamura, que responde pela promotoria.

O réu vai cumprir a pena de seis anos e onze meses em regime inicialmente semiaberto, já descontado o período de dezessete meses e 23 dias em que esteve preso preventivamente. No dia 13 de maio de 2019, Antônio de Souza Barbosa tentou matar sua ex-companheira com agressões físicas e enforcamento. A adolescente de 15 anos relatou que morava com o denunciado há três meses, tendo uma filha de dois anos. Ele foi denunciado pelo MPPA em maio do mesmo ano, pela promotora de Justiça Lilian Braga.

No dia do crime estavam em uma casa de show, e Antônio estava embriagado. Diante da negativa dele em voltar para casa, a vítima resolveu seguir sozinha. No meio do caminho ele a alcançou e começou a agredi-la, desferindo socos nas costas e no rosto, e enforcando, o que a fez perder a consciência. A vítima acordou no hospital com o pescoço imobilizado, ficando internada, e após requereu medidas protetivas em à autoridade policial.

No julgamento a promotoria de Justiça sustentou a tese da prática do crime de homicídio qualificado, por ter sido cometido em sede de violência de gênero, ou seja, feminicídio, na forma tentada. O Conselho de Sentença votou em maioria pela condenação do réu, como incurso nas sanções punitivas previstas no art. 121, 2, VI, c/c o art. 14, II, ambos do Código Penal Brasileiro.

RG 15 / O Impacto com informações do MPPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *