População de Óbidos revoltada com a morte de mulheres atropeladas por motorista embriagado

O acidente na Av. Nelson Souza aconteceu por volta de 19h25 de sábado (05). Um veículo utilitário de cor preta bateu na rotatória e atingiu duas mulheres que caminhavam pela avenida em direção ao centro da cidade.

Dentro do veículo estavam duas pessoas. O carona, que agora será testemunha no longo processo de investigação, não teve o seu nome divulgado. O condutor, que fugiu do local após diligência da polícia, foi encontrado no quintal da casa de seu pai e identificado pelo primeiro nome de Darlen.

Ele foi preso e quando levado para fazer exames de corpo de delito no hospital municipal de Óbidos, populares tentaram invadir e foram contidos pela polícia.

De acordo com a polícia, o motorista apresentava sinais de estar embriagado, o que foi admitido por ele.

Segundo o que relatou o investigador de polícia de Óbidos, o condutor percorria a Av. Nelson Souza em alta velocidade, bateu na rotatória, onde se observa as marcas do veículo, e ao frear bruscamente o carro rodou, atingiu em cheio duas pessoas que caminhavam na avenida e colidiu com três motocicletas que estavam estacionadas. A polícia também informou que não é a primeira vez que ele se envolve em um acidente.

Das vítimas identificadas, Suelen Souza morreu na hora, já Lídia Freitas foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e foi Óbito.

A família de Lídia vem sofrendo muito com a mortes de familiares, pois ela perdeu o pai recentemente e também 3 irmãs. Uma por acidente. A reportagem teve informações que o corpo será levado para a comunidade de Igarapé Açu, sendo que a família informou que será feito um cortejo que passará em frente à Diocese e seguirá para o cemitério São João Batista.

A fatalidade

As vítimas eram conhecidas na cidade, prestavam serviço para a diocese de Óbidos e a notícia de suas mortes causou tristeza e revolta pela forma como aconteceu.

Segundo informações extra-oficiais, o condutor não era habilitado, e o mais grave, confessou para a polícia que tinha ingerido bebida alcoólica.

Logo, se confirmado os dois fatores, o acusado poderá responder pelos crimes de homicídio, dirigir embriagado, dirigir sem habilitação e omissão de socorro. O condutor em sua ação assumiu o risco de pôr sua vida e de terceiros em perigo, portanto, agiu com total responsabilidade pelo seus atos.

As redes sociais e crime de vilipêndio

Nas redes sociais muita comoção, amigos e conhecidos das vítimas lamentando e dando força às famílias, que ainda não acreditam no que aconteceu.

Por outro lado, pessoas tentando fotografar o corpo das vítimas mutiladas, para expôr nos seus grupos de WhatzApp / Facebook, sem se importar que também estão cometendo crime de vilipêndio previsto no Art. 212 do Código Penal Brasileiro, com pena de um a três anos de prisão e multa.

Fiscais de trânsito

A necessidade da assistência por profissionais competentes do órgão de trânsito do município evidenciou a deficiência no trabalho em prestar assistência à população no momento que se precisou para organizar o trânsito. Como por exemplo, isolar o local até a chegada da polícia e remover o veículo.

Nada estava funcionando e ninguém sequer estava de plantão, justo no final de semana em que o índice de acidentes é maior, e por esse motivo requer a obrigatoriedade de haver um plantonista.

A polícia em ação – Os dois de Óbidos

Com a ausência dos agentes de trânsito, sobrou para a Polícia Militar que em Óbidos conta com apenas dois guerreiros, diga-se de verdade, guerreiros mesmo, que tiveram que fazer o serviço da Polícia e do Demutram. Se multiplicaram tentando organizar o trânsito, afastando as pessoas do local, retirando os veículos da via pública, registrando o ocorrido e ainda sair a procura do condutor que havia fugido do local e efetuar a prisão.

Ainda foram levá-lo para fazer exame de corpo delito e mantiveram a segurança e a integridade física dele, pois estava sendo ameaçado por populares, que queriam lhe agredir.

Fonte: Portal Obidense

Um comentário em “População de Óbidos revoltada com a morte de mulheres atropeladas por motorista embriagado

  • 6 de dezembro de 2020 em 23:47
    Permalink

    Não era habilitado, já se envolveu em acidente anteriormente e bêbado ao volante ! Afinal, o que fazem a autoridades de trânsito, as policias e a justiça em Óbidos ? Nesse ritmo logo matará mais dez !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *