Aneel mantém tarifas de energia no Pará

Tarifa de Energia

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) decidiu na manhã desta terça-feira (2) manter as tarifas atuais das Centrais Elétricas do Pará (CELPA) até a publicação da metodologia definitiva do terceiro ciclo de revisões tarifárias. Segundo o Dieese/PA a alteração tarifaria deveria ocorrer a partir do próximo dia 7.

Em todo o Pará, a Rede Celpa atende cerca de 1,7 milhão de unidades consumidoras e por enquanto não haverá reajuste no preço da energia, mas quando autorizado a mesma poderá ter efeito retroativo.

De acordo com o Dieese/PA, as tarifas da Celpa que estão sendo agora prorrogadas, já vigoram desde dia 7 de agosto de 2010, quando a Aneel autorizou reajustes de forma diferenciada. Para os consumidores residenciais o reajuste naquela oportunidade ficou em 11,89%. Já os Grandes Consumidores (Alta Tensão- Consumidores Comerciais e Industriais de médio e grande porte), o reajuste autorizado em agosto/2010, variou de 8,62% a 23,71% (um reajuste médio de 10,47%).

Segundo a Aneel, o procedimento provisório para tratamento das tarifas das distribuidoras de energia elétrica que estão passando por revisão tarifária periódica neste ano como a Celpa , foi aprovado em abril, em reunião pública da diretoria. Após definição da metodologia do terceiro ciclo de revisões tarifárias, as distribuidoras que tiveram a vigência de suas tarifas prorrogadas terão 28 dias para apresentar as informações iniciais necessárias ao cálculo tarifário da revisão.

Ainda segundo a ANEEL, a nova resolução determinará ainda a aplicação retroativa dos novos valores à data contratual das revisões tarifárias.

Fonte: DOL, com informações do Dieese/PA

Um comentário em “Aneel mantém tarifas de energia no Pará

  • 19 de agosto de 2011 em 01:07
    Permalink

    Sacanagem! o MPF e a ANEEL devem excluir da tarifa o que pagamos de “gato” porque o pessoal da CELPA se omite ou até compactua com isso, o índice de perda de energia em STM é quase 40% quando no Brasil não passa de 15%, ou seja eu que não tenho (e não quero ter) “gato” acabo pagando a energia dos que roubam da CELPA. O Certo é eles trazerem fiscais e dar uma geral nos relógios contadores da cidade, mas tem que ser fiscal la do Rio grande do Sul ou do Norte, esse pessoal que fiscaliza da CELPA no norte ja é “contaminado”. Em tempo, Itaituba o índice é 45% de perda, lá existe até a profissão de “gateiro”, só falta o diploma pra ser ofcial.

    Resposta
  • 3 de agosto de 2011 em 07:58
    Permalink

    eh mole?na hora de subir o preco eh rapidinho.kkkkkk.e o tal desconto q ia ter por causa do excedente de agua nos reservatorios de hidroeletricas,vao ficar soh pros dieretores.kkkkkk

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *