Informe RC

OS RÉUS DO MENSALÃO

Nas alegações finais ao Supremo Tribunal Federal no processo do Mensalão ocorrido no 1º governo Lula (2005), com julgamento previsto para o 1º semestre de 2012, segundo expectativa poderá ser o mais demorado e maior da história do País. Advogados de alguns dos 36 réus implicados na ação penal, em suas defesas diante das acusações da Procuradoria Geral da República, são as mais mirabolantes possíveis. O ex da Casa Civil, José Dirceu, apontado como chefe da quadrilha, como não podia ser diferente, se diz inocente. José Genoíno, presidente e avalista do PT nos empréstimos junto ao Banco Rural, aponta Delúbio Soares, ex-tesoureiro, como culpado. Marcos Valério “o carequinha”, operador do esquema de corrupção com dinheiro público, subtraídos das mais diversas fontes, estranha do ex-presidente Lula não ter sido incluído no processo, Delúbio se declara honesto e probo, afirmando nunca ter dado dinheiro a partidos e deputados, como denunciou à época o ex-federal Roberto Jefferson. Se lembram da cena mostradas nas TVs onde funcionário dos Correios, do 3º escalão, colocava no bolso do paletó, surrado, uma merreca de 3 mil reais? Também não deve ter existido, né?

DOIS MUNDOS

Notícias da sociedade no meio de gente bacana: Roubo no Ministério dos Transportes é de 700 milhões; O Ministro do Trabalho, envolvido em irregularidades com a fundação Pró-Serrado com dinheiro do Fundo de Amparo ao Trabalhador, pode ser exonerado; Ministério Público Federal denuncia 21 suspeitos de envolvimento em desvios no Ministério do Turismo; Ministro dos Esportes repassa 2.6 milhões a projetos da Copa sem licitação; Reduto do Ministro das Cidades leva 3 milhões em 35 dias; Justiça da Suíça nega recurso ao ex-Juiz Nicolau Santos Neto “Lalau” para por as mãos em 7 milhões depositados num banco. Todos em liberdade, freqüentando a alta soçaite e dançando com a Justiça. No meio dos descamisados, integrantes da plebe rude: Cara de porco no xadrez, roubou botijão de gás; Mulher presa, roubou par de patins para alimentar os filhos; Ladrão preso com churrasqueira roubada; Confundido com ladrão, carvoeiro leva 5 tiros na cara; Seguranças (2) no Ver-o-Peso, espancam com chutes e cacetetes portadora de distúrbios mentais que pedia comida. Iguais diante das leis? Só depois de mortos e enterrados, com vida não.

TIRARAM JÓIA DA COROA

O PMDB do deputado Antonio Rocha, onde são ouvidos e nomeados parentes e prepostos mais próximos para exercerem funções públicas, alguns PHD em política e outras coisas mais, conseguiram tirar uma das jóias bem avaliadas da coroa do PT, com compromisso de dar apoio ao candidato do partido nas municipais de 2012, a SEMTRAS, a mais atuante secretaria da administração petista, há 7 anos comandada de maneira impecável pela competente advogada Ana Elvira Alho, e detentora anualmente de muitos milhões repassados pelo governo Federal, destinados a programas sociais implantados no Município, administrados com zelo e correção. Esta mexida pode ter explicação (logo vai causar arrependimento), aceitação nenhuma, nem dos adversários. Ouro e dinheiro despertam cobiça, o amanhã pode ser tarde. O PDT tem razão em reclamar da balança do PT.

PROTESTO SEM SENTIDO

Não é segredo da convivência criminosa entre algumas Auto-Escolas e Detrans em Santarém e na região Oeste paraense. Na terça, maioria delas interrompeu o tráfego em frente ao órgão na Av. Cuiabá, tiraram para protestar contra a baixa aprovação dos alunos na obtenção da carteira de motorista, estranho. É público de nos últimos 8 anos “2003/2010” distribuídos entre PSDB e PT, o DETRAN, por alguns dirigentes, foi transformado em antro de negociações espúrias, ligadas ao espiritismo. Veículos apreendidos tomavam “doril”, sumiam e centenas de carteiras expedidas sem o portador passar por exames, dando aptos por antecipação. Alguma coisa deve ter mudado para ocasionar os protestos, se acabou o “doril”, terminou a facilidade. Dizem estar como a OAB (advogados), se não passar nos testes não tem carteira. Bom, as auto-escolas vão ensinar melhor seus alunos e diminuir as mortes no trânsito. Vá em frente, Dra. Roberta.

ENCOLHE AGINDO CERTA

A Fundação Getúlio Vargas, baseada em dados recentes colhidos pelo IBGE, mostra: em 20 anos no Pará a religião católica encolheu próximo a 20%, perdendo fiéis para igrejas evangélicas pentecostais. O retrato no resto do País deve ser o mesmo, ainda conservando uma fatia de 67%. Pastor da Assembléia de Deus, no Estado, atribui o crescimento a articulação, estratégica e a existência de grandes pregadores, citando Silas Malafaia, R.R. Soares, bispos Edir Macedo e Valdemiro Santiago, os três últimos economicamente realizados, proprietários das 3 maiores, explorando a hoje rendosa indústria da fé. O religioso esquece a real motivação do crescimento dos anos 80 para cá, a concessão de centenas de rádios, canais e repetidoras de TVs dadas pelo governo federal à maioria das pentecostais, a troco de apoio político a candidatos chapa branca. A Católica, por ser apolítica e distinguir fé de voto, deve continuar a encolher, mas está certa.

VAI COMEÇAR PEQUENO

Nos meios políticos, apesar dos tropeços iniciais, não existem mais dúvidas quanto ao registro do PSD junto ao TSE, a tempo de participar das municipais de 2012, estando com a abertura da Janela da Infidelidade apto a colher migrantes de outras legendas, portadores de mandatos legislativos. No Pará será precedido pelo secretário especial Sérgio Leão, do governo tucano e deve ter dado entrada no pedido de registro no TRE para formalizarem comissões provisórias nos municípios a partir de Belém. Vai ser um apêndice do PSDB, indo desempenhar como uma espécie de DEM nos governos tucanos anteriores e recentemente do PR no governo da ex, Ana Júlia “PT”. A tendência é começar nanico e ser grande em 2014. Adesistas em busca de sombra do governo existem em excesso.

PODE OCORRER

A perda do genitor pode levar o vereador Maurício Correa a rever suas posições políticas, colocando de lado sua saída do PMDB e a intenção de sair candidato a Prefeito, para ajudar os irmãos tomarem conta das empresas da família, antes tocadas pelo desaparecido, deixando o lado político ao primo Ruy, mais acostumado a assistir ladainhas de partidos, podendo retomar suas pretensões num futuro próximo, ainda é jovem. Pelo menos se desintoxica de um ambiente, no momento, pouco recomendado, onde impera falsidade e falta de palavra. O tempo se encarrega de destruir os concorrentes, melhor assistir do que participar.

COISA MIÚDA

Como decisão da Justiça certa ou errada é para ser respeitada, a da Eleitoral em Itaituba, proibindo nas festividades de 7 de Setembro a estudantada se manifestarem sobre o tema “Estado do Tapajós”, não foi bem recebida pela população e educadores da cidade Pepita, tomada pelo Promotor de Justiça às vésperas do desfile, considerada repressiva, o que não ocorreu na maioria dos municípios do Oeste paraense e na totalidade das cidades do Sul do Pará, onde o apregoado era a criação do de Carajás, festivamente explorada, nem em Brasília a presidente Dilma proibiu a marcha contra a corrupção. Em Itaituba, o Promotor entre tanta coisa séria se preocupou com coisa miúda.

ALMIR A VISTA

Político de dimensão estadual, ex-prefeito de Belém, Senador, duas vezes governador do Pará, chegando disputar como vice do ex-governador Mário Covas (São Paulo) quando candidato a Presidente da República (1989), não deve causar surpresa do médico Almir Gabriel, fundador do PSDB no Estado, desfiliado e afastado dos tucanos, sair candidato a Prefeitura da capital, na qual tem obras vistas diariamente por parte da população, entre as quais a Estação das Docas, Forte do Castelo e a Alça Viária, sobre o rio Guamá, ligando Belém a dezenas de municípios do Sudeste paraense. Sem filiação partidária, livre para decidir, Almir, se convidado, deve concorrer, pode não vencer, mas corta o sonho de muitos concorrentes. Ainda tem votos.

CONTINUA POTOCA

No Pará, como sempre, lei continua ser tratada como potoca “como se não existisse”, a Complementar 131/09, obrigando municípios acima de 50 mil habitantes, visando a transparência na administração pública, com a publicação na internet de dados sobre receitas e despesas para conhecimento da população, não é cumprida por quase totalidade “40”, das prefeituras bem poucas obedecem e outras, quando por descuido, divulgam não de forma clara e acessíveis aos interessados. O Tribunal de Contas dos Municípios sempre alerta, mas o mesmo que nada e olhe que a lei ameaça prefeitos com ações cíveis e penais por parte dos Ministérios Públicos Estadual e Federal, e risco de não receberem transferências voluntárias. Se punissem, obedeciam.

EXPEDIENTE SUJO

Natural políticos tomarem posição pessoal numa disputa de interesse local de abrangência regional como o plebiscito para criação dos estados do Tapajós e Carajás, mas partidos e religiosos se manifestarem usando o nome da sigla ou da seita religiosa, a nível estadual, é procedimento errado. É o que acontece com a Assembléia de Deus no Pará, tida como política e governista, sempre agasalhada nas sombras do poder, seja quem for o governo, como esteve bem recente com o PT, perdeu em 2010 virou PSDB. Seu pastor-chefe no estado, líder de uma Convenção onde estão ligados todos os templos, dizendo abrigar 700 mil fiéis, está recomendando votarem contra a divisão. Que o pastor tenha sua opção tudo bem, mas orientar o rebanho as suas conveniências pessoais, é sacanagem. A Católica não usa este comportamento, visto como sujo.

QUEM ACREDITA NESTA?

Aproveitando a boa aceitação por parte da sociedade da marcha contra a corrupção, grupo de 11 senadores num universo de 81, formaram Frente Parlamentar com o mesmo objetivo e preparam pacotes de medidas para apresentarem no plenário do Senado e transformarem em lei, combatendo crime nos órgãos públicos, extensivo a empresas corruptoras, servidores condenados por enriquecimento ilícito, supressão de foro privilegiado para autoridades, parlamentares, fim do voto secreto, das emendas individuais ao orçamento e ritos especial a envolvidos em processo de improbidade. A intenção dos senadores é boa, o difícil é José Sarney, com aval de Romero Jucá, Collor e Renan Calheiros, colocar em pauta para ser votado. Quem acredita nesta?

DESRESPEITO A LEI

Um dos maiores crimes contra o meio ambiente e as leis ambientais existente na cidade, contando com ajuda inicial do poder público, dos órgãos encarregados de preservar a natureza, do municipal ao federal, da Delegacia Fluvial de Santarém, é o porto da Bertolinni (área de marinha) que concretou acima de 6 mil metros quadrados de praia em frente ao rio Tapajós, tolhendo o direito de ir e vir assegurado pela Constituição aos moradores do bairro do Uruará. Semana passada, o vereador Valdir Mathias denunciou na Câmara Municipal a empresa de estar fazendo o mesmo no bairro da Matinha, em área de terra recentemente adquirida, próxima a madeireira Alecrim. Bronca para a Seminf resolver. Melhor caminho, desapropriar o terreno em beneficio público e devolver a liberdade de andar aos moradores.

PERGUNTAR NÃO OFENDE

Quando o comandante geral da Polícia Militar do Estado vai autorizar o 3º BPM em Santarém a respeitar decisões da Justiça, retirando falsos sem tetos, aboletados em áreas de terras invadidas de propriedade privada, cujos mandados de reintegração de posse dormitam nas pastas de expedientes do Quartel em Belém?

Por: Ronaldo Campos

Um comentário em “Informe RC

  • 19 de setembro de 2011 em 22:19
    Permalink

    Só quando o Simão Jatene Preguiça largar o governo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *