Ex-PM enforca sobrinho com corda e depois corta a cabeça e mãos

Jorge Jesus

Essa foi a declaração de Jorge Jesus da Silva, de 42 anos, acusado de matar seu próprio sobrinho, identificado pelo nome de Iran Diego Pinheiro Araújo, executado na última sexta-feira (24), no conjunto Parque Modelo II, no bairro do Curuçambá, em Ananindeua.

Preso por volta das 9h30 de ontem pela Polícia Civil e Militar, em sua residência, localizada na Rua Santo Antônio do mesmo conjunto onde o corpo foi despachado, Jorge confessou que matou o sobrinho e contou detalhes de como assassinou a vítima dentro da sua casa. No local, marcas de sangue nas paredes, um pedaço da rede que foi utilizada para enrolar o corpo e um carrinho de mão, onde o executor levou o tronco da vítima para o local da desova, junto com a cabeça e as mãos, que estavam dentro de um isopor.

 

“Cortei a cabeça para não pensar e as mãos para não manipular”, ressaltou o acusado. Quanto ao sal jogado na cabeça e nas mãos de Iran, ele alegou ser material de uma igreja. “Minha mãe pegava na igreja sal e óleo ungido. Como ele tava com espírito mal, resolvi abençoar dessa maneira”, relatou. Identificado ainda como policial militar reformado, o “soldado Jesus”, como era chamado, fez parte na década de 90 da primeira turma do Comando de Operações Especiais (COE). Afastado seis anos depois, ele alegou ter sofrido um acidente no qual bateu a cabeça, motivo apontado por Jorge Jesus para ser um PM reformado.

 

Relatos de testemunhas resultaram na prisão do assassino: De acordo com o delegado Lenoir Cunha, o assassinato de Iran ocorreu na tarde de 23 de agosto. Jorge pegou uma corda, enforcou a vítima e, em seguida, com a faca golpeou o coração de Iran. Depois, pegou o terçado e uma marreta para cortar a cabeça e as mãos da vítima. “Ele disse que cortou a cabeça porque foi com ela que a vítima pensou para tirar a vida da irmã dele e com as mãos foi que ele a executou”, acrescentou.

 

O delegado da DH afirmou que a descoberta da localização do assassino foi possível após uma visita que as equipes de investigação do Paar e da divisão fizeram à cena do crime na manhã de anteontem. “As testemunhas contaram que viram um homem com as características de Jorge Jesus deixando o corpo. Outras também contaram que conheciam o acusado. Hoje (ontem) pela manhã, os policiais militares e civis do Paar prenderam o acusado, que confessou o crime”, informou Lenoir.

 

Na casa do matador, a polícia encontrou o carrinho de mão, a rede e a arma branca usados no crime. Os objetos foram apreendidos e levados para perícia no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. Jorge Jesus permanece detido na DH até ocorrer a decisão do Poder Judiciário sobre o mandado de prisão.

Fonte: Diário do Pará e Jornal Amazônia

 

2 comentários em “Ex-PM enforca sobrinho com corda e depois corta a cabeça e mãos

  • 2 de janeiro de 2013 em 17:25
    Permalink

    eu era amigo do diego,todos aq em fortaleza estamos nos perguntando pq , crime barbaro.era uma otima pessoa.

    Resposta
  • 30 de agosto de 2012 em 21:53
    Permalink

    senti forte cheiro de sangue inocente e enxofre vendo a cara desse terrivel monstro

    ————————————————————————————
    a criança q se foi de modo tão covarde diabólico e violento.Mundo cão!
    A criança q se foi QUE DEUS A TENHA NO SEU REINO DE LUZ, PAZ E INFINITA ALEGRIA___________________________________________________________________________________

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *