Primeira luta feminina do UFC é atração na edição 157, em Anaheim, na Califórnia

UFC 157 terá primeira luta feminina da história do Ultimate, entre Rousey e Carmouche
UFC 157 terá primeira luta feminina da história do Ultimate, entre Rousey e Carmouche

Em quase 20 anos de existência, o Ultimate Fighting Championship apostou em algo até então impensável na maior organização de MMA do mundo. As artes marciais mistas praticadas por mulheres, que vem crescendo a passos largos e ganhando cada vez mais adeptos, será a principal atração de um evento do UFC, o 157, marcado para sábado (23), em Anaheim, na Califórnia.

O duelo entre a musa e principal nome do MMA feminino, Ronda Rousey, campeã do peso galo do UFC, defenderá o cinturão diante da desafiante, Liz Carmouche. As duas traçaram caminhos diferentes até chegarem ao Ultimate. Rousey, 26 anos e medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, deixou o judô para brilhar nas artes marciais mistas. Ela foi campeã do extinto Strikeforce, antes de assinar com a organização presidida por Dana White.

Quando ganhou o cinturão do Strikeforce, ao derrotar a também bela Miesha Tate, em março de 2012, em Columbus (EUA), Ronda Rousey se transformou em celebridade nos Estados Unidos. Apareceu em diversos programas e capa da Body Issue, publicação da ESPN, em um ensaio bem ousado. A musa é conhecida pela perfeição na chave de braço, tanto que em cinco das seis vitórias na carreira (está invicta) usou o golpe para finalizar as adversárias.

Já Liz Carmouche, 28 anos, vinha atuando pelo Invicta FC, organização exclusivamente dedicada ao MMA feminino, e também teve passagens pelo Strikeforce. Com oito vitórias e duas derrotas na carreira, ela espera desbancar a bela do octógono e conquistar o cinturão do peso galo logo na primeira luta pelo UFC.

Seguindo a tradição na divulgação dos eventos, o UFC preparou a série Primetime, que revela fatos e histórias da vida dos atletas. As estrelas são, justamente, as duas atletas que estrearão no evento. Ronda Rousey chegou a trabalhar em garçonete antes de se transformar em lutadora de ponta. Já Carmouche atuou no Exército como fuzileira naval e superou barreiras fora do octógono para assumir a homossexualidade.

O brasileiro Lyoto Machida também aparece no cartaz do evento juntamente com o veterano Dan Henderson. Os dois farão a segunda luta mais importante do show.

O peso-galo americano, Urijah Faber também está no cartaz e no card principal, onde encara Ivan Menjivar.

Fonte: Vicente Ribeiro – Superesportes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *