Força Tarefa vai atuar nas eleições municipais no Pará

soldados-do-exercio-vao-fazer-parte-da-forca-tarefa
Soldados do Exército vão fazer parte da Força Tarefa

Uma Força Tarefa formada por militares do 8º Batalhão de Engenharia de Construção (BEC), agentes da Polícia Federal, investigadores da Polícia Civil e homens da Polícia Militar vai atuar nos principais municípios da região oeste do Pará, durante as eleições municipais, deste domingo, 02 de outubro.

A participação do Exército no esquema de segurança das eleições vai acontecer a pedido do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA). O envio das Forças Armadas para o oeste do Pará e outras cidades do Estado, foi autorizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atendendo a pedidos dos juízes eleitorais que atuam nos municípios.

De acordo com a Justiça Eleitoral, o envio das Forças Armadas durante as eleições é previsto no Código Eleitoral e, no estado, foi solicitado o reforço para garantir que os eleitores possam votar com segurança.

Em relação a Polícia Militar, o comandante do Comando de Policiamento Regional I (CPR-I), coronel PM, Heldson Tomaso informou que mais de mil policiais devem atuar em Santarém e região oeste do Pará, no domingo. Além de Santarém, os municípios de Belterra, Mojuí dos Campos, Almeirim, Prainha, Monte Alegre, Alenquer, Óbidos, Curuá, Oriximiná, Faró e Terra Santa, também receberão reforço da Polícia Militar.

As ações encerram na segunda-feira, 3. “Mesmo os policiais que estariam de folga nesse período vão atuar no sistema de segurança. Nós conseguimos a jornada operacional, vamos usar diárias para deslocamento desses policiais. A intenção é envolver o maior número de militares para que tenhamos uma eleição tranquila”, destacou o comandante.

FORÇA TAREFA – Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), ao todo, 10 mil agentes da Polícia Militar irão atuar na operação, sendo que destes 1.477 irão reforçar o policiamento no interior do Estado em ação integrada com  2 mil homens do Exército Brasileiro.

Além da ação do policiamento ostensivo nas zonas eleitorais, haverá a atuação do Gabinete Integrado de Gestão Operacional, em Belém, Santarém, Castanhal, Tucuruí, Redenção, Paragominas, Capanema, Altamira, Abaetetuba, Itaituba e Soure, com o intuito de viabilizar a presença dos gestores do Sistema de Segurança Pública de cada município, a fim de monitorar as ocorrências e agilizar o atendimento à população.

Participam das ações de segurança, os agentes das Policias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu), Secretaria de Inteligência e Analise Criminal (Siac), Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), Guardas Municipais de Belém e de Ananindeua, Exército Brasileiro, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

LEI SECA – Mediante publicação da portaria de número 064/2016, no dia das eleições municipais, será proibida a venda e o fornecimento de bebidas alcoólicas em todo o Estado. A Polícia Civil aturará com 240 agentes e ficará responsável em atender os Termos Circunstanciados de Ocorrências, como os crimes eleitorais de boca de urna. A Polícia Federal contará com 350 agentes, nas ocorrências de flagrantes.

Fonte: RG 15/O Impacto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *