Médicos e enfermeiros do Hospital Regional de Itaituba continuam sem receber, denuncia vereador Peninha

O vereador Peninha voltou a denunciar o atraso do pagamento do salários de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital Regional de Itaituba pela empresa IPG. Segundo o edil, o pagamento dos salários destes profissionais é feito no 5º dia do mês seguinte, porém hoje já e dia 21 e até agora o pagamento não foi efetuado. Estes profissionais estão na frente do combate a pandemia e não estão sendo valorizados por esta OS. É uma falta de responsabilidade.

Peninha disse que após sua denúncia, a direção do hospital encaminhou nota à imprensa se comprometendo a pagar até este final de semana o salário atrasado destes profissionais. porém, até o momento, hoje sexta feira, as 19: 00 horas, não foram pagos.

O edil disse que o IPG-Instituto Pan-Americano de gestão, que administra o Hospital Regional de Itaituba, não vem agindo com transparência na gestão do mesmo. Recentemente, os fisioterapeutas foram demitidos pelo instituto, houve uma manifestação e imediatamente foram novamente contratados, desta vez por uma outra empresa. Peninha afirmou que o IPG vem terceirizando seus serviços para outras empresas, que o vereador acredita serem de pessoas ligadas à OS, como forma de isentar o instituto de qualquer responsabilidade. Citou que os vigilantes, porteiros, serviços gerais, cozinheiros e etc foram contratados por outras empresas e não pelo IPG, apesar de o edital de contratação ter sido publicado pelo instituto.

O parlamentar, que desde quando o IPG assumiu o Hospital Regional de Itaituba vem denunciando a prática de irregularidades, a partir da contratação dos profissionais para trabalharem, disse que o IPG não vem pagando em dias os profissionais, assim como também paga salários inferiores aos salários dos  profissionais que trabalham no Hospital Regional de Santarém. Citou como exemplo, que um enfermeiro que atua na UTI, em Itaituba, ganha em torno de R$ 2.500,00; em Santarém o enfermeiro ganha em torno de R$ 4.000,00. Também há diferenciamento nos salários. Um mês é um valor, no outro mês é outro salário, além de não pagarem hora extra.

Para surpresa do vereador, recentemente uma empresa, que acredita ser de fachada também, pertence ao grupo do IPG, a gestão médica especializada publicou edital para contratar especialistas para trabalharem no Hospital Regional de Itaituba.

“Precisamos esclarecer alguns pontos deste contrato do Governo do Estado com o Instituto –IPG, pois pela publicação do contrato, o estado passaria em torno de R$ 52 milhões pelo período de 6 meses (em torno de R$ 8.5 milhões mês) para o IPG administrar o Regional de Itaituba, somente no combate à covid-19. Entretanto, ressaltou peninha, agora já aparece uma outra empresa contratando profissionais para os demais atendimentos no hospital. houve alguma licitação para administrar o regional, ou dispensa de licitação, precisamos saber” indagou o edil.

neste sentido, o vereador peninha pediu a presença dos representantes do Hospital Regional de Itaituba e do IPG na Câmara de Veadores para prestarem esclarecimentos. A reunião estar marcada para o dia 28 de setembro.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *