Artigo – HMS celebra o Dia das crianças com ações lúdicas no setor da pediatria

Brincadeiras, palhaçadas, música e entrega de presentes marcaram a programação.

As crianças internadas no setor de pediatria do Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) tiveram um dia diferente ontem, 9 de outubro. Elas foram envolvidas em duas ações lúdicas organizadas por alguns colaboradores da Unidade e estagiários do setor de nutrição.

A primeira interação com os pequenos foi pela manhã e foi conduzida pela turma de estagiários. Eles fizeram entrega de brinquedos, realizaram atividades de colorir na brinquedoteca e aproveitaram para passar informações de forma criativa sobre alimentação saudável.

A segunda ação foi realizada a tarde com a presença de palhaços e a participação da “Trupe Só Sorriso”, que animou a criançada com brincadeiras em meio a muitas gargalhadas. A ação encerrou com a distribuição de mais brinquedos e um lanche diferenciado.

Os pais e responsáveis não ficaram de fora da atividade, eles foram incentivados a participarem através das brincadeiras e interação com a criançada. A pediatria tem, até o momento, 10 pacientes em tratamento médico.

A coordenadora do Núcleo de Ensino Pesquisa (NEP), Patrícia Mascarenha, que está à frente da ação no HMS, destaca que as atividades podem ajudar no tratamento da criança. “A partir do momento que as crianças brincam e interagem entre si e com os profissionais de saúde, ela começa a se sentir mais segura. Isso pode reduzir o estresse e diminuir a carga emocional que a doença pode trazer, explicou ela.

“Criança que brinca é mais feliz”

Para dona Maria Lúcia dos Santos, avó da Heloise, 6 anos, as ações ajudam não somente as crianças mais também os adultos que acompanham.
“A gente fica aqui sem poder fazer muita coisa e com a ação a gente brinca um pouco também, se diverte junto e melhora o nosso astral,” disse.

A pequena Heloise gostou mesmo foi das brincadeiras e dos presentes. “Eu adorei o palhaço, eu ri demais” disse ela, que veio de Juriti após fraturar o fêmur e está internado há uma semana.

A professora Rosana Rocha é voluntária na ação, ela conta que desde que precisou ficar internada com o filho na pediatria do HMS foi muito bem atendida. “O maior sentimento é de gratidão por contribuir, eu saio daqui radiante de alegria, é uma troca muito bonita que só quem faz, sabe”, falou ela.

RG 15 / O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *