Perseguição termina com colisão, capotagem de viatura e suspeito morto em Belém

Uma perseguição policial no raiar do dia deste domingo (06) resultou na capotagem de uma viatura e na morte de um suspeito de assalto no bairro da Sacramenta.

Segundo o sargento Ramos Júnior, do 1º Batalhão (BPM), o caso foi por volta das 5h. Viaturas do 24º BPM perseguiam um veículo modelo Hyundai HB-20 branco que foi roubado por três criminosos desde a região perto da avenida Augusto Montenegro. O carro roubado  vinha pela contra-mão da avenida Senador Lemos em fuga, e os bandidos tomaram várias ruas da Sacramenta para tentar despistar a polícia.

O carro roubado então entrou na travessa São Sebastião, e quando tomaram a Passagem D, uma viatura acabou de chocando no cruzamento seguinte com um veículo que vinha pela travessa Alferes Costa. O carro policial do 24º BPM capotou e atingiu outros dois veículos que estavam parados para conserto em uma oficina.

Mesmo assim, a perseguição continuou com outras viaturas até o carro onde os bandidos estavam colidir com a mureta do canal da Pirajá, quando um dos criminosos teria descido do carro de arma em punho, apontado na direção dos PMs e foi baleado. Ele foi levado pelos próprios PMs ao Hospital de Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti, na travessa 14 de Março, onde morreu. O homem ainda não foi identificado e, com ele, a polícia apreendeu um revólver calibre 32, além de alguns aparelhos celulares.

Os policiais que estavam na viatura que capotou tiveram escoriações sem gravidade, segundo o sargento Ramos Jr. Os demais criminosos que vinham no carro conseguiram fugir. O caso foi registrado na Seccional Urbana da Pedreira.

A viatura, o carro atingido na Alferes Costa e o veículo que foi roubado foram removidos com o uso de guinchos. Um homem que se identificou apenas como Nando, dono da oficina Nando Car, disse que vai registrar boletim de ocorrência para ser indenizado, já que os carros estacionados que foram atingidos eram dele. “Foram me avisar lá em casa que tinha acontecido isso. Um deles tá até vendido. Quero que alguém me dê esse apoio, vou atrás”, disse o homem.

Fonte: O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *